Alunos de 2024 do Ganhando o Mundo começam a retornar com bagagem cheia de aprendizado - Cantu em Foco - As principais notícias da região, você encontra aqui no Cantu em Foco

URGENTE

Alunos de 2024 do Ganhando o Mundo começam a retornar com bagagem cheia de aprendizado

 

Vindos diretamente da Austrália, desembarcaram nesta terça e quarta-feira (25 e 26), no Aeroporto Internacional Afonso Pena, em São José dos Pinhais, na Grande Curitiba, 54 alunos da rede estadual de ensino que participaram da edição de 2024 do programa Ganhando o Mundo.

O programa de intercâmbio do Governo do Estado levou, entre os meses de janeiro e fevereiro, mil estudantes para cinco países de língua inglesa. Eles tiveram uma oportunidade de estudar, durante esses meses, em um curso equivalente ao Ensino Médio no Brasil.

O desembarque encerra com sucesso a jornada internacional de aprendizagem, cujo processo seletivo envolveu mais de 12 mil candidatos em 2023. Ao todo, 400 estudantes foram enviados ao Canadá, 250 à Austrália, 250 à Nova Zelândia, 50 aos Estados Unidos e 50 à Inglaterra.

O primeiro grupo, os 50 alunos que foram para a Inglaterra, voltou na semana passada. Eles estudaram nas cidades de Bristol, Easbourne, Bournemouth, Brighton e Ipswich.

NOVAS HABILIDADES – Ariel Mascotte, de 16 anos, foi recebido com festa pela família ao chegar em casa. Morador do município de Pitangueiras, Norte do Estado, o jovem passou seis meses em Toowoomba, cidade australiana no estado de Queensland.

“Ainda estou assimilando tudo que vivenciei. Foram meses inesquecíveis nos quais pude perceber não somente minha evolução na fluência do inglês, mas de maneira geral. Desenvolvi novas habilidades e me percebo mais independente e destemido desde que deixei o Brasil no começo do ano”, afirma.

Para o jovem, a experiência representa um divisor de águas em seu desenvolvimento pessoal. “Certamente o intercâmbio abrirá portas no mercado de trabalho, principalmente nos setores de tecnologia e relações internacionais”, diz o aluno, que já nesta quinta-feira (27) foi recepcionado pelos colegas do Colégio Estadual Odete Borges Botelho, onde estuda.

No final de semana haverá mais comemoração. “Minha família organizou uma festa de recepção para oficializar meu retorno. Chamaram toda a família e meus melhores amigos, para que eu possa matar a saudade de todo o mundo”, comemora.

DESENVOLVIMENTO PESSOAL – Para Morgana Bertoldo, 16 anos, a experiência impulsionou seu amadurecimento enquanto estudante e indivíduo. A jovem ficou em Woombye, subúrbio da cidade de Nambour, também em Queensland.

“Sem sombra de dúvidas, em termos de crescimento pessoal, o que mais desenvolvi foi independência. Se a gente tivesse dúvidas na escola, não tinha amigo para perguntar por você. Se a gente precisasse de alguma coisa no mercado, era a gente quem tinha que pedir. Se queria sair final de semana, era a gente que organizava os horários de ônibus, volta, destino, etc. Percebi que sou capaz de organizar minha própria rotina e isso foi transformador”, relata.

Morgana desenvolveu também fortes laços de afeto com a comunidade escolar australiana e com a sua host family (família anfitriã). “A minha host family tinha um pai, uma mãe e duas crianças, uma de 14 e outra de 9 anos. Eles vieram da Itália, mas a meninas nasceram na Austrália. Isso fez com que eu tivesse três países para comparar: Brasil, Austrália e Itália. Eles me lembravam muito a minha própria família, com as piadas do pai, a preocupação da mãe, a relação das irmãs. Inclusive eu me apeguei muito à mais velha. Somos muito parecidas”, recorda.

Orgulhosa por representar os estudantes brasileiros no país estrangeiro, Morgana surpreendeu a própria equipe da Nambour State College, onde estudou no período. “A escola já tinha recebido um intercambista brasileiro só que ele deu muito trabalho, então eles estavam bem receosos em receber outros cinco. No final, a nossa coordenadora disse que a gente tinha dado uma ótima impressão do nosso país e estado, tanto por nossas notas quanto pelo comportamento. Isso tudo é fruto da nossa educação aqui”, conclui.

Os próximos desembarques dos estudantes enviados à Austrália e Nova Zelândia estão programados para acontecerem até a segunda semana de julho.

PROGRAMA – Criado em 2019 pelo Governo do Estado e desenvolvido pela Secretaria da Educação como uma iniciativa de intercâmbio estudantil, o Ganhando o Mundo já levou 1.240 estudantes da rede estadual de ensino para países de língua inglesas da América do Norte, Europa e Oceania.

O Ganhando o Mundo Professores teve sua primeira edição no Canadá e Finlândia – na qual participaram 96 docentes. As vagas foram abertas para professores ou pedagogos cursistas e professores ou pedagogos formadores do programa de educação continuada “Formadores em Ação”.

Depois de estudantes, professores e pedagogos, os diretores da rede estadual terão uma experiência internacional. O anúncio foi feito em fevereiro. O programa levará, ainda em 2024, 200 gestores das escolas estaduais para uma capacitação de duas semanas no Chile, com embarques previstos para agosto. O investimento será de cerca de R$ 5 milhões.


AEN