Viveiro de mudas de Pato Branco é o primeiro a receber melhorias em projeto voluntário - Cantu em Foco - As principais notícias da região, você encontra aqui no Cantu em Foco

URGENTE

Viveiro de mudas de Pato Branco é o primeiro a receber melhorias em projeto voluntário


 O Viveiro Florestal do Instituto Água e Terra (IAT), localizado em Pato Branco, no Sudoeste do Estado, será o primeiro dos 19 que existem a receber ações de melhoria pelo “Apoie um Viveiro”. A ação foi instituída pela Portaria nº 011/2022 e busca fortalecer a produção de espécies nativas e as ameaçadas de extinção, além de promover educação ambiental e melhorias de infraestrutura e manutenção dos viveiros estaduais.


Como parte das atividades voltadas à Semana do Meio Ambiente, o secretário do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo (Sedest), Everton Souza, assinou, nesta quinta-feira (02), o plano de reformas e ampliação das edificações do local. Os voluntários são da Cooperativa Agropecuária Tradição (Coopertradição). O espaço se tornará um centro de educação ambiental e as edificações receberão melhorias nas estruturas.


O investimento é de R$ 210 mil. A Coopertradição vai contribuir com a troca da cobertura da estufa de mudas de árvores, e a ampliação e reforma de uma casa existente no local, que se tornará um espaço para ações educacionais. O projeto inicia neste mês e tem previsão de término para dezembro.


O secretário agradeceu a iniciativa e o exemplo. “É uma ideia que busca a aproximação ainda maior com o setor produtivo. Esse apoio oferece também benefícios para toda a sociedade e a cooperativa cumpre seu papel junto às iniciativas socioambientais, não só em Pato Branco, mas de toda a região”, disse.

APOIE UM VIVEIRO – A ação “Apoie um Viveiro” integra o Programa Paraná Mais Verde e prevê ação nos 19 viveiros florestais do IAT e nos dois laboratórios de sementes. A iniciativa abre portas para que pessoas físicas e jurídicas de direito privado, nacionais ou estrangeiras, possam colaborar com os locais que são responsáveis pela produção de cerca de 100 espécies de árvores nativas, inclusive ameaçadas de extinção, com capacidade atual para oferecer à sociedade 3 milhões de mudas ao ano.


Segundo o diretor de Políticas Ambientais da Sedest, Rafael Andreguetto, os apoiadores podem ofertar bens, insumos ou serviços, que atendam às necessidades dos laboratórios de sementes e viveiros. “Isso incentiva a ampliação e a restauração ecológica, além de promover a cobertura florestal do Estado, trazendo mais a mensagem verde para a sociedade”, destacou.


A chefe regional do IAT de Branco, Flávia Natália Ostapiv, comentou a importância das melhorias no local. “As nossas necessidades aqui são muitas, pois o viveiro tem estruturas antigas, que já estão deterioradas. Esse projeto de revitalização, tanto da parte das estufas, quanto da casa que será transformada em um Centro de Educação Ambiental, está alinhado com o que buscamos hoje, que é a sustentabilidade e a educação ambiental da população”, explicou.

Para o diretor de Operações da Coopertradição, Nédio Tonus, apoiar essas melhorias é uma das maneiras de cumprir os objetivos ambientais que os cooperados assumiram. “O benefício disso para a sociedade e todo o complexo da agricultura é imenso. A ideia começou com um de nossos colaboradores, mas queremos levar educação ambiental para toda a população”, ressaltou.

COMO PARTICIPAR – O projeto Apoie um Viveiro é realizado por meio de Edital de Chamamento Público 01/2022, aberto para apresentação de propostas até o dia 14 de outubro de 2022. As atividades propostas no plano de trabalho poderão ser executadas pelo apoiador ou através de contratação. Os interessados podem conhecer mais sobre a ação em https://www.iat.pr.gov.br/ 



AEN