Sebrae revela vencedores paranaenses do Prêmio Prefeito Empreendedor - Cantu em Foco - As principais notícias da região, você encontra aqui no Cantu em Foco

URGENTE

Sebrae revela vencedores paranaenses do Prêmio Prefeito Empreendedor

 

Os oito vencedores da etapa estadual vão disputar o prêmio nacional, em Brasília, no dia 28 de junho

O Sebrae Paraná realizou, na noite desta terça-feira (31), em Curitiba, a cerimônia de premiação da etapa estadual do XI Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor.  O programa reconhece os gestores que desenvolveram projetos com resultados comprovados de fomento aos pequenos negócios nos municípios. Os vencedores da etapa estadual vão para Brasília, disputar a etapa nacional no dia 28 de junho.

Neste ano, 71 municípios paranaenses participaram do Prêmio Prefeito Empreendedor, com 89 projetos. Cada município pode participar em mais de uma categoria. Ao todo, 20 prefeitos foram finalistas. Isto porque quatro gestores disputaram a premiação em mais de uma categoria.

 

           Vencedores do Prêmio ao lado de lideranças e diretores do Sebrae (Crédito: Inove Fotografia)


O diretor-superintendente do Sebrae Paraná, Vitor Roberto Tioqueta, afirmou que a soma dos esforços no desenvolvimento de projetos bem estruturados, com a visão de desenvolvimento com base nas micro e pequenas empresas, é essencial para se ter municípios cada vez mais fortes.

“O trabalho de prefeitos e prefeitas é fundamental para a competitividade das micro e pequenas empresas, seja desburocratizando processos, dando suporte em fundos de inovação e crédito, provendo espaços para orientação, como as Salas do Empreendedor, por exemplo, investindo na educação empreendedora, na inovação ou promovendo uma legislação que incentive os pequenos negócios”, destacou.

Fernando Moraes, presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae Paraná e presidente da Faciap, afirmou que há 20 anos o Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor destaca iniciativas que são modelos na gestão pública.  

“Preparar o ambiente de negócios para as micro e pequenas empresas, aumentar sua participação nas compras públicas, capacitar empresários e orientar quem deseja empreender são fatores que permeiam as políticas públicas dos municípios participantes da premiação”, avaliou.

 

Prefeitos vencedores da XI edição do prêmio (Crédito: Inove Fotografia)

O vice-governador do Paraná e presidente da Fecomércio PR, Darci Piana, destacou o reconhecimento de ações municipais em todos as regiões, independente do porte. “Não importa se municípios pequenos, médios ou grandes, em todos vemos iniciativas que valorizam os pequenos negócios, o que é fundamental para as cidades e o Estado continuar crescendo”, pontuou.

Participaram do evento, o diretor de Operações do Sebrae Paraná, Júlio Cezar Agostini; o diretor de Administração e Finanças, José Gava Neto; a secretária de Estado do Planejamento e Projetos Estruturantes e presidente do Fórum Permanente das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte do Paraná (Fopeme), Louise da Costa e Silva Garnica; o deputado estadual Guto Silva; o secretário de Estado de Desenvolvimento Urbano e de Obras Públicas, Augustinho Zucchi; o secretário de Estado da Justiça, Família e Trabalho, Rogério Carboni, e o secretário de Estado de Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Everton Souza, entre outras lideranças.

 

Vencedores, por categoria:

 

Desburocratização: prefeito Heraldo Trento, de Guaíra, com o projeto “Guaíra Desburocratizando o Desenvolvimento”.

O projeto “Guaíra: desburocratizando o desenvolvimento” surgiu da necessidade de retomada do desenvolvimento de Guaíra. Para transformar o ambiente de negócios do município por meio de políticas públicas sólidas com foco na desburocratização dos processos, Guaíra unificou serviços e setores do município relativos ao desenvolvimento, visando a intersetorialidade. Entre eles, a Sala do Empreendedor e a Redesimples. Atualmente, o ambiente conta com a participação de diversos atores, em um só lugar: a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Emprego, Diretoria de Indústria e Comércio, Sala e Banco do Empreendedor, SINE (Sistema Nacional de Emprego), Instituto de Identificação, Diretoria de Pesca e Aquicultura, Protocolo Central, Departamento de Tributação, Departamento de Fiscalização, Nota do Produtor Rural e Sala da Cidadania INCRA. Com a configuração atual, é possível atender, no mesmo ambiente, desde o empresário que deseja investir ou acessar crédito no município, como também residentes procurando regularizar seus documentos (RG e Carteira de Trabalho), aqueles em busca do primeiro emprego, quem busca empreender como MEI, além do atendimento para agricultores e pescadores.

Governança Regional e Cooperação Intermunicipal: prefeito Marcelo José Bernardelli Palhares, de Jacarezinho, com o projeto “Sistema Regional de Inovação do Norte Pioneiro”.

A rede de atendimento aos pequenos negócios do Norte Pioneiro atendeu, em 2021, 10.765 negócios, através do escritório do Sebrae Paraná, que fica no município de Jacarezinho, de um ponto de atendimento em Andirá, e mais 20 Salas do Empreendedor, espalhadas pela região. De início, ainda em 2015, o SRI do Norte Pioneiro contava com cinco municípios: Jacarezinho, Santo Antônio da Platina, Cambará, Andirá e Bandeirantes. Nos últimos dois anos, mesmo com o advento da pandemia da Covid-19, as atividades do SRI do Norte Pioneiro não apenas foram mantidas, mas também tiveram expansão, dobrando o número de municípios, com a adesão de Carlópolis, Joaquim Távora, Ibaiti, Ribeirão Claro, Siqueira Campos, e Wenceslau Braz.

Compras Governamentais: prefeito Marcelo Belinati, de Londrina, com o “Programa Compra Londrina: Estratégia de Retomada Econômica pós-Covid19”.

Segundo informações da Prefeitura de Londrina, de 2018/2019 a 2021, o número de negócios beneficiados com a existência do Programa Compra Londrina saltou de 1074 para mais de 3,8 mil. A maior parte do resultado se deve ao alcance da equipe de telefonia do Telecompra, que atua no contato direto com as empresas de Londrina e Região Metropolitana para divulgar editais. A comunicação direta revolucionou e amplificou os benefícios para os pequenos negócios.

Marketing Territorial e Setores Econômicos: prefeito Luiz Carlos Beletti, de Tupãssi, com o projeto “Tupãssi Que Me Faz Tão Bem”.

Com o desenvolvimento do projeto, Tupãssi conseguiu acelerar a retomada econômica, após o período da pandemia da Covid-19, proporcionando estrategicamente a valorização local, através de ações articuladas por meio das instituições públicas e privadas. O projeto “Retoma, Tupãssi” foi adotado como uma importante ferramenta de fomento da economia local. As ações ainda estão em andamento, mas já é possível observar resultados robustos da iniciativa, como a união de esforços para o combate à crise. Agentes de diferentes segmentos deram as mãos e colocaram seus respectivos conhecimentos à disposição para que o município pudesse atravessar esse momento difícil e sair ainda maior do que antes da pandemia. As ações possibilitaram maior cooperação entre as pessoas e as instituições.

Cidade Empreendedora: prefeito Francisco Lacerda Brasileiro, de Foz do Iguaçu, com o projeto “FozDesenvolve”.

O programa FozDesenvolve foi desenhado para atender mais de 20 mil pequenos negócios. São mais de 10 mil microempreendedores individuais e aproximadamente 10 mil micro e pequenas empresas atendidas nas mais diversas atividades. Segundo informações da Prefeitura de Foz, proporcionalmente ao número de empresas ativas existentes no município é um dos maiores projetos do Brasil, atendendo com qualidade a classe empresarial. O programa foi elaborado para dar acesso direto dos empreendedores a inúmeros serviços e soluções para o fortalecimento empresarial, como desburocratização e simplificação implantando a Liberdade Econômica, estímulo ao crédito com programa Juro Zero e aval empreendedor, acesso a mercado, associativismo, tributação diferenciada, educação empreendedora, inovação e tecnologia, acesso à justiça, fortalecimento empresarial e atração de empreendimentos.

Empreendedorismo na Escola: prefeito Fábio de Oliveira D'Alécio, de Ubiratã, com o projeto “Empreendedores do futuro: cooperação, parceria e inovação”.

No ano passado, 231 alunos de Ubiratã e 25 professores das escolas municipais Cleide Maria Zamprônio e Gentil Toledo de Moraes Junior participaram do projeto. Os professores tiveram capacitações, com temáticas envolvendo o empreendedorismo, cooperativismo e operações financeiras. Em seguida, repassaram o conhecimento para os alunos, que participaram de oficinas para a confecção de produtos, como temperos naturais e brinquedos ecológicos, por exemplo. As duas escolas realizaram feiras para vender os produtos à comunidade.  A escola Gentil Toledo de Moraes Junior realizou várias feiras no decorrer do segundo semestre letivo do ano passado. Já a escola Cleide Maria Zamprônio desde os primeiros meses aplicou o projeto para a comunidade de forma remota, com atividades adequadas ao ensino remoto e fez uma feira de encerramento.

Inovação e Sustentabilidade: prefeito Celso Fernando Góes, de Guarapuava, com o projeto “Inova Guarapuava”.

O município realizou uma série de atividades para incentivar o crescimento local a partir do fomento dos pequenos negócios, com foco em inovação e no desenvolvimento de comportamentos empreendedores. Entre eles, o Emprime, que surgiu da visão conjunta da Prefeitura de Guarapuava e Sebrae Paraná colocando em foco o papel do empreendedor na busca de soluções para os desafios atuais e futuros, impulsionando a economia. A Agência do Empreendedor, principal operacionalizadora do Emprime, aumentou em 60% o alcance em relação a 2020, com 5.111 micro e pequenas empresas atendidas em 2021. Outro ponto foi a realização da Conferência Guarapuava 2035, com foco no movimento pela inovação. Aproximadamente 3 mil pessoas participaram, entre eles lideranças locais e regionais, públicas e privadas, empreendedores, profissionais e cidadãos em geral.

Sala do Empreendedor: prefeita Elizabeth Silveira Schmidt, de Ponta Grossa, com o projeto “Sala do Empreendedor: inovação para incluir e desenvolver”.

Ao todo, foram 25.563 MEIs; 13.658 microempresas; 1.365 empresas de pequeno porte; 254 agricultores familiares beneficiados pelo projeto em Ponta Grossa. Mais que um canal para execução de políticas públicas de incentivo ao empreendedorismo, a Sala do Empreendedor de Ponta Grossa acolheu as demandas de inovação dos empresários donos de micro e pequenas empresas, através da convergência de serviços ofertados, tanto pela Prefeitura, quanto pelos parceiros do projeto. Entre eles, o Sebrae Paraná.

 

Assessoria de Imprensa Sebrae Paraná