Governo conhece novo modelo de drone que pode auxiliar operações da PM e do Corpo de Bombeiros - Cantu em Foco - As principais notícias da região, você encontra aqui no Cantu em Foco

URGENTE

Governo conhece novo modelo de drone que pode auxiliar operações da PM e do Corpo de Bombeiros


 Um modelo de drone com capacidade para o transporte de até 10 quilos de carga e alcance que pode chegar a 300 quilômetros foi apresentado nesta semana ao comando do Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas (BPMOA). O encontro entre os integrantes da PM e os representantes da fabricante do equipamento foi promovido pela Superintendência Geral de Inovação (SGI), órgão vinculado à Casa Civil, que faz a ponte entre as iniciativas inovadoras do mercado e o Poder Público.


“Essa troca de experiências é excelente para a evolução do grupamento aéreo do Estado, que é moderno e inovador. Somos tidos como referência no País, isso nos enche de orgulho”, afirmou o tenente-coronel Júlio Cesar Pucci, comandante do BPMOA.

O superintendente-geral de Inovação do Estado, André Telles, que assumiu a função há algumas semanas, destacou a importância do Governo do Estado ser um facilitador na recepção dessas novas tecnologias, como a de veículos não tripulados. Segundo ele, os drones já dão ao Governo recursos nas áreas de segurança pública, saúde, energia, logística, infraestrutura e agricultura, mas esse atendimento pode ser potencializado.


“Fiquei admirado ao conhecer de perto os avanços dos veículos aéreos não tripulados na área de segurança pública no Paraná. A vigilância por meio de drones é mais eficaz do que nunca”, disse.


Os empresários da Jetwind afirmaram que escolheram o Paraná para apresentar o equipamento por ser um Estado com olhar diferenciado para a pesquisa, a inovação e a indústria, além de ter muito potencial para os diferentes usos do modelo que produzem na agricultura, proteção dos recursos naturais e gestão de tráfego.


Eles conheceram outros equipamentos e o sistema operacional usados pelas equipes da Polícia Militar, que fazem salvamentos aquáticos e terrestres, buscas e resgates aeromédicos, combate a incêndios e auxílio à Defesa Civil. Esses aparelhos também prestam apoio em grandes eventos, acompanhamentos táticos, escoltas, além das operações de saúde, incluindo o transporte de órgãos e tecidos para transplante.

Para o engenheiro e fundador da empresa, Thiago Giglio, o encontro ajuda o Estado a se inteirar de uma nova tecnologia. “Ficamos honrados com a recepção do Governo do Paraná, reconhecido pelo seu incentivo verdadeiro à inovação, espírito observado em toda a equipe que nos apresentou as iniciativas e o desenvolvimento tecnológico que promovem”, afirmou. “A aviação da PM do Paraná é um centro de excelência em operações aéreas. Vemos plena capacidade de cooperar".


A empresa, integrante da Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança, está sediada em São Paulo. Giglio também citou o interesse da empresa em fabricar o modelo no Paraná. Segundo ele, quase todas das peças serão produzidas em território nacional, o que vai garantir mais rapidez na substituição do equipamento, além da criação de um local de suporte, manutenção e treinamento de pessoal.

O modelo operado pela empresa conta com aprovação da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil). A autonomia (tempo de voo) é de 35 minutos.



AEN