Mais de 230 profissionais participam de curso para atuação em calamidades no Paraná - Cantu em Foco - As principais notícias da região, você encontra aqui no Cantu em Foco

URGENTE

Mais de 230 profissionais participam de curso para atuação em calamidades no Paraná


 Mais de 230 profissionais bombeiros, socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192), policiais civis e militares e Defesa Civil do Paraná participam do treinamento promovido pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) e a equipe da Força Nacional do Sistema Único de Saúde (SUS). O curso, inédito no Paraná, visa fortalecer o preparo de equipes estaduais e municipais para atuar em casos de calamidade pública, como desastres naturais, eventos de massa, ou acidentes com múltiplas vítimas.


A atividade segue até sexta-feira (25). Instrutores especialistas da Força Nacional do SUS, com participação do Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e Secretaria da Saúde, repassam conteúdo teórico e experiências práticas com foco no atendimento integrado entre as várias forças, em casos de emergência.


As equipes são preparadas para atuar em situações como o incêndio na Boate Kiss, em Santa Maria (RS), e o rompimento da barragem de Brumadinho (MG). “A preparação das equipes é fundamental para agir em situações de crise”, afirmou o secretário estadual da Saúde, na abertura do curso. “Somos o terceiro estado a receber a equipe nacional para esse treinamento”, destacou.

Nesta quarta e quinta-feira o curso é dedicado a atividades teóricas. Na sexta-feira (25), os participantes terão atividades práticas, com várias simulações de atendimento integrado de emergência. A ação acontecerá nas dependências do antigo autódromo de Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, que está em processo de demolição e servirá como cenário para a simulação realística. Dois helicópteros, oito ambulâncias e um Auto Bomba Tanque Resgate (ABTR) serão usados.


É a primeira vez que a equipe do Ministério da Saúde realiza esse curso no Paraná. “Estamos aqui não só para passar conteúdo, mas para uma troca de conhecimento e aperfeiçoamento do que já temos. A capacidade de trabalho das equipes paranaenses é um exemplo para o Brasil”, disse o coordenador da Força Nacional do SUS, coronel Moura Filho. “Já tiramos instruções de protocolos daqui para atuar em várias situações”.

FORÇA ESTADUAL – As tratativas desta capacitação iniciaram em novembro de 2021, sendo uma primeira fase para a implantação da Força Estadual de Saúde do Paraná. A Secretaria da Saúde alinha com a equipe federal a implantação desse programa de cooperação, que terá configuração nos mesmos moldes estabelecidos na Força Nacional do SUS. A criação da equipe estadual será voltada à execução de medidas de assistência e repressão de situações epidemiológicas, de desastres (natural ou humano), eventos de massa ou desassistência por parte dos municípios.


FN-SUS – A Força Nacional do SUS é um programa federal, em que as equipes fazem orientações técnicas para fortalecimento da rede assistencial, apoiam no planejamento das ações de resposta do setor saúde, auxiliam em atendimentos aos pacientes, além de ajudar na reorganização da rede pública local. Para que a FN-SUS seja acionada, o município ou o estado deve decretar situação de emergência, calamidade ou desassistência e solicitar o apoio do Ministério da Saúde.

“As equipes que estão reunidas em Curitiba são aquelas que chegam em primeiro lugar para prestar atendimento. Quando existem várias vítimas, todos devem agir rápido e de forma conjunta, um trabalho integrado para preservarmos o bem maior, que é a vida”, disse a gerente de Atenção à Urgência da secretaria estadual da Saúde, Giovana Fratin


PRESENÇAS – Participaram da abertura do treinamento a secretária da Saúde de Curitiba, Márcia Huçulak; o comandante do Corpo de Bombeiros, Manoel Vasco de Figueiredo Junior; o coordenador do Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad), Thomas Johannes Scheage; a capitã Catarina Fernandes (representando as Forças Armadas), além de representantes da Polícia Militar, Polícia Rodoviária Estadual e Federal, Defesa Civil, Departamento de Estradas de Rodagem (DER) e Samu.

AEN