Alunos paranaenses do programa de intercâmbio do Governo embarcam para o Canadá - Cantu em Foco - As principais notícias da região, você encontra aqui no Cantu em Foco

URGENTE

Alunos paranaenses do programa de intercâmbio do Governo embarcam para o Canadá

 


O governador Carlos Massa Ratinho Junior acompanhou na manhã desta quarta-feira (9) o embarque de 100 estudantes da rede estadual para um intercâmbio no Canadá, no Aeroporto Internacional Afonso Pena, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba.


A viagem faz parte do programa Ganhando o Mundo, iniciativa da Secretaria de Estado da Educação e do Esporte (Seed-PR), que oferece a estudantes do Ensino Médio uma formação em instituições de ensino estrangeiras que tenham curso equivalente ao Ensino Médio no Brasil. Os jovens foram selecionados com base em um ranking de melhores notas entre as escolas do Estado.


“Para nós é um motivo de muita alegria. Estamos começando com 100 alunos. Eles vão ficar seis meses no Canadá, vivendo, estudando, aprendendo inglês, conhecendo uma nova cultura, tendo a oportunidade de inspirar outros alunos e ajudar a sua família, sua escola e sua comunidade”, disse o governador.

“Esses jovens vão representar o nosso Estado e acreditamos que isso será transformador. Hoje o inglês é fundamental para ampliar o crescimento profissional. Além disso, conhecer um país de primeiro mundo forma a cabeça desses jovens para quando voltarem e virarem adultos, colaborarem para que o nosso país também vire um país de primeiro mundo”, acrescentou Ratinho Junior.


Depois da ida até São Paulo, os estudantes vão em diferentes voos para o Canadá e já em solo canadense se deslocam para seus oito destinos finais: Deer Lake, Gander e St. John’s, na província de Terra Nova e Labrador; Calgary, Edmonton e Medicine Hat, em Alberta; Winnipeg, em Manitoba; e Toronto, em Ontário.


“Cada estudante já está com a sua casa definida, com uma família cuidadosamente selecionada para cuidar deles. Eles vão acordar pela manhã, vão à escola, e à tarde têm a opção de realizar as atividades com a família ou passarem o tempo na escola”, explicou o secretário estadual de Educação, Renato Feder.


O intercâmbio terá duração de um semestre letivo e os estudantes retornam para cursar o segundo semestre em seus respectivos colégios. A ideia é que o programa tenha edições futuras e mande para o Exterior alunos de escolas de todas as regiões do Estado.


“É um estímulo para os alunos continuarem estudando. Neste ano, vamos selecionar mais alunos para ir para um outro país no ano que vem", disse o secretário da Educação e do Esporte, Renato Feder. “Quando você faz intercâmbio, você volta com uma cabeça mais aberta, mais empoderado, mais autoconfiante. É muito importante para os jovens”.


EXPECTATIVA – Para Gabriela Magalhães, 16 anos, estudante do Colégio Estadual Cívico-Militar Joana Torres, em Castro, nos Campos Gerais, o sentimento é de ansiedade e felicidade. “Tenho certeza de que vai ser a melhor experiência da minha vida e eu vou aproveitar cada minuto. Estou muito grata por ter sido escolhida”, disse. A jovem vai para a cidade de Winnipeg, uma região metropolitana localizada no vale do Rio Vermelho do Norte, na região Centro-Sul da província de Manitoba.

A mãe de Gabriela, Irecê Carneiro, acredita estar mais ansiosa que a filha, mas não esconde a felicidade com a oportunidade. “É um misto de emoções, dá um frio na barriga, vai dar muita saudade, mas sei que é para o futuro dela”.


A diretora do colégio em que a jovem estuda, Elisangela Klempovus, disse que sente orgulho em ter uma aluna de Castro entre os selecionados do programa. “É a única representando a cidade de Castro. Quando a Gabriela foi selecionada, nós acompanhamos tudo. Chegar nesse dia é motivo de muito orgulho”, ressaltou.


O estudante do Colégio Agrícola Augusto Ribas, de Ponta Grossa, nos Campos Gerais, Santiago Kosloski, 16, também está indo para a cidade de Winnipeg, e disse que somente no momento do embarque se deu conta do que estava prestes a fazer. “É a realização de um sonho. Está todo mundo bem ansioso, mas está sendo tudo maravilhoso. Acho que vai ser a melhor experiência da vida de todo mundo, a expectativa é boa. Vai ser incrível”, declarou.


PREPARATIVOS – Na terça-feira (8), os estudantes receberam da Secretaria da Educação e do Esporte, um kit com roupas composto por bota e jaqueta específicas para o frio intenso do país. Além disso, o Estado arcou com todas as despesas como emissão de passaportes e vistos, exames médicos e vacinas, passagens aéreas e terrestres, transporte, hospedagem, seguro viagem e saúde, além dos custos relacionados à parte acadêmica, como taxa de matrícula, tradução juramentada da documentação escolar, mensalidade da escola, material didático e uniforme.


Os intercambistas também terão uma ajuda de custo mensal de R$ 800. Serão seis parcelas da bolsa-intercâmbio, sendo a primeira (bolsa-instalação) para cobrir despesas iniciais na chegada, e as demais repassadas mês a mês. A Seed/PR contratou uma empresa que ficou responsável por todo o auxílio aos estudantes e disponibilizará uma equipe para acompanhá-los durante a chegada ao país e auxiliá-los com os desafios do novo idioma.

GANHANDO O MUNDO – Instituído pela Lei nº 20.009/2019, o Programa de Intercâmbio Internacional Ganhando o Mundo foi criado pela Secretaria de Estado da Educação e do Esporte para oferecer a estudantes do Ensino Médio uma formação em instituições de ensino estrangeiras que tenham curso equivalente ao Ensino Médio no Brasil. Os jovens foram selecionados com base em um ranking de melhores notas entre as escolas do Estado.


Os estudantes viajariam inicialmente em agosto do mesmo ano, no entanto, ainda no primeiro semestre, mas tiveram a viagem adiada para o início deste ano por conta das medidas sanitárias impostas pela pandemia. Por conta disso, o destino mudou da Nova Zelândia para o Canadá.


A seleção dos intercambistas foi feita com base na média de notas e frequência. Os critérios eram média maior ou igual a sete (7,0) em todas as matérias, e frequência maior ou igual a 85%. Para chegar à pontuação final, foram somadas as médias de todas as disciplinas da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) cursadas em 2020 no 9º ano.


Para aperfeiçoar o idioma, em 2021, os selecionados tiveram acesso a um curso de inglês via aplicativo, ofertado em parceria com as universidades estaduais vinculadas à Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. Foram seis módulos de 40 horas, totalizando 240h de aprendizado em um formato autoinstrutivo, baseado em desafios que consideram a perspectiva da aprendizagem por vivência social e cultural.



PRESENÇAS – Também estavam presentes no embarque o chefe da Casa Civil, João Carlos Ortega; o deputado estadual Guto Silva; o diretor de Educação da Secretaria de Educação e do Esporte, Roni Miranda; o diretor de Tecnologia da Seed, André Gustavo Garbosa; o presidente da Fundepar, Marcelo Pimentel; o coordenador do programa Ganhando o Mundo, Marlon Matheus; e o presidente da Paraná Educação, Claudio Palozi.

AEN