Quatro municípios paranaenses estão entre os mais ricos do agronegócio brasileiro - Cantu em Foco - As principais notícias da região, você encontra aqui no Cantu em Foco

URGENTE

Quatro municípios paranaenses estão entre os mais ricos do agronegócio brasileiro


 Com destaque na produção de grãos, como soja, cevada e trigo, e figurando entre os líderes nacionais no abate de porco e frango, os municípios de Guarapuava, Cascavel, Tibagi e Toledo estão entre as cidades mais ricas do agronegócio brasileiro. A informação foi divulgada nesta semana pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), com base na Produção Agrícola Municipal (PAM), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).


A publicação leva em conta duas classificações: o Valor Bruto da Produção (VBP) das lavouras permanentes e temporárias, referente ao ano de 2020, e o Produto Interno Bruto (PIB) dos municípios em 2019. O VBP dessas quatro cidades somou quase R$ 27,2 bilhões, um quinto da produção agropecuária estadual, que registrou um VBP de R$ 128,3 bilhões em 2020, de acordo com a Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento.


“A vocação do Paraná é produzir alimentos. Somos o segundo maior produtor de grãos, líder na produção de proteína animal e contamos com uma variedade enorme de produtos cultivados na nossa terra”, afirma o governador Carlos Massa Ratinho Junior. “Por isso é uma alegria imensa ver o quanto o trabalho dos nossos agricultores e pecuaristas se destacam, com essas quatro cidades incluídas como as mais ricas do agronegócio nacional”.


O secretário estadual da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, ressalta que o agronegócio paranaense tem grande competitividade, inclusive internacional, figurando entre os maiores exportadores de alimentos do País. “Também temos sanidade e qualidade, e podemos abordar de forma qualificada o mercado mundial com a nossa grande capacidade de produzir o ano todo”, diz.

MUNICÍPIOS – Maior produtor nacional de cevada, com destaque também no cultivo de soja, batata e trigo, Guarapuava está na 49ª posição entre os municípios com a maior produção do País. De acordo com o levantamento, teve um VBP de R$ 1,16 bilhão em 2020 e o PIB de R$ 7,5 bilhões no ano anterior.


Cascavel é a segunda cidade paranaense no ranking, no 58º lugar, e atingiu uma produção de R$ 1,1 bilhão e o PIB de R$ 12,6 bilhões. O forte do município da região Oeste são os grãos, ocupando a liderança estadual na soja e com forte plantio também de milho e trigo, além da criação de frango para reprodução e de ovinos e caprinos – dois segmentos em que Guarapuava também está presente. Cascavel puxa ainda o cultivo, no Estado, de flores e plantas ornamentais.


Na sequência está Tibagi, nos Campos Gerais, que ocupa a marca de número 70 no levantamento do Ministério da Agricultura. Em 2020, o VBP de Tibagi chegou a R$ 932,9 milhões, com um PIB de R$ 842,1 milhões em 2019. É a capital nacional do trigo, além de estar entre os principais do Paraná no plantio de madeiras de reflorestamento, de feijão e soja.


Toledo, também no Oeste, se destaca na pecuária, sendo um dos polos produtores de suínos e de frango de corte no Estado. Está na 79ª posição no ranking nacional, com o VBP de R$ 825,5 milhões e um PIB de R$ 6,2 bilhões. É também o segundo maior produtor de pescados do Paraná.

MAIORES DO PAÍS – O Paraná é o estado da Região Sul com o maior número de cidades entre as 100 mais ricas do agronegócio brasileiro. A lista do Ministério da Agricultura coloca Sorriso (MT) na liderança nacional. Os 100 municípios rankeados (confira em https://www.linkedin.com/) geraram, em 2020, um valor da produção de R$ 151,2 bilhões – 32% do total do País, estimado em R$ 470,5 bilhões.

AEN