Manifestação conjunta por melhorias no Rio Paraná envolve cinco estados - Cantu em Foco - As principais notícias da região, você encontra aqui no Cantu em Foco

URGENTE

Manifestação conjunta por melhorias no Rio Paraná envolve cinco estados


 Em defesa de melhorias para recuperar os reservatórios do Rio Paraná, o Estado, juntamente com Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Goiás e São Paulo, assinou Manifestação Conjunta editada pela Agência Nacional das Águas (ANA), como parte das ações do Grupo Técnico de Assessoramento da Situação da Região Hidrográfica do Paraná (GTA-RH Paraná).


A manifestação dos Estados aconteceu no final do mês passado e a ANA a tornou pública para que a determinação seja cumprida a fim de preservar a qualidade e quantidade da água. O documento reconhece a necessidade de se buscar a redução da vazão mínima defluente da Usina Hidrelétrica Jupiá para valores abaixo de 3.600 metros cúbicos por segundo, no período úmido de 2021-2022.

O objetivo é promover as melhores condições possíveis para a recuperação dos reservatórios da Região Hidrográfica Paraná. A vazão defluente é aquela que sai de um aproveitamento hidrelétrico ou de uma estrutura hidráulica.


Criado em junho de 2021, o grupo se reúne regularmente para acompanhar a situação na Bacia, identificar os impactos sobre os usos múltiplos, propor medidas para mitigar esses impactos e acompanhar a sua implementação.

Nesse sentido, foi identificado que a permanência de baixos volumes armazenados nos reservatórios da RH Paraná, especialmente naqueles em situação de cabeceira, poderá resultar em impactos sobre usos múltiplos, com consequentes impactos sociais e econômicos e também ambientais na própria Região Hidrográfica e em outras regiões do país.


Os órgãos gestores também indicam na manifestação conjunta que, para o atendimento das condições mínimas de operação dos reservatórios de Ilha Solteira e Três Irmãos, sejam exploradas, prioritariamente, as vazões incrementais a abaixo dos aproveitamentos de Água Vermelha e São Simão e as vazões do Rio Tietê.

AEN