Cursos de especialização e atualização vão qualificar 6,2 mil integrantes da Segurança Pública - Cantu em Foco - As principais notícias da região, você encontra aqui no Cantu em Foco

URGENTE

Cursos de especialização e atualização vão qualificar 6,2 mil integrantes da Segurança Pública

 


Policiais militares, policiais civis, peritos oficiais e agentes penitenciários do Paraná ganharam mais uma oportunidade de qualificação nesta quarta-feira (20). A Secretaria da Segurança Pública estabeleceu uma parceria com o Centro Universitário Leonardo da Vinci (Uniasselvi) para quatro cursos, sendo três de atualização profissional e um de especialização, na modalidade EAD. A iniciativa vai formar 6,2 mil profissionais em 27 municípios do Estado. 


A contratação dos cursos conta com apoio do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), pelo programa Paraná Seguro. A Uniasselvi foi selecionada por pregão eletrônico. No modelo proposto, as aulas vão possibilitar que os profissionais que atuam no Interior tenham a oportunidade de aperfeiçoar conceitos e técnicas sem precisar sair de seus municípios.


“Esta é uma grande oportunidade para todos os nossos policiais fazerem um curso de aperfeiçoamento com uma universidade que tem muita qualidade. Estamos no caminho certo, dando oportunidade para as pessoas e qualificando o nosso sistema de segurança”, disse o vice-governador Darci Piana, que participou do anúncio, no Palácio Iguaçu.


Segundo o secretário de Segurança Pública, Romulo Marinho Soares, a necessidade de atualização profissional é constante na área. Para ele, policiais, agentes e peritos mais capacitados elevam a qualidade do serviço prestado ao cidadão, desde o atendimento inicial de uma ocorrência até os procedimentos de ciência forense, investigação policial e de execução penal.


“Temos melhorado a estrutura das polícias e ampliado o sistema penitenciário com obras e a esse planejamento se soma o trabalho desenvolvido pelo Escritório de Projetos, que está atento para buscar recursos e meios que possibilitem o aperfeiçoamento dos profissionais. O campo da instrução e do conhecimento é o melhor caminho para termos instituições mais atualizadas para enfrentar a criminalidade e acompanhar a evolução da sociedade”, destacou.


O reitor da Uniasselvi, Hermínio Klock, celebrou a parceria. “É um momento ímpar para todos os envolvidos, principalmente os que vão trabalhar também nos bastidores e cuidar desse projeto. Estamos preparados para oferecer uma qualificação de qualidade a estes profissionais”, afirmou.

CURSOS – Os quatro cursos ofertados aos integrantes da Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Científica e Departamento Penitenciário são de técnicas de abordagem policial, técnicas investigativas e estudos aprofundados da legislação, em três eixos temáticos: Polícia Comunitária, Mediação de Conflitos e Análise Criminal, todos fundamentados nos princípios e tratados sobre direitos humanos.


O Curso de Pós-Graduação Lato Sensu (especialização), denominado de “Especialização em Atuação Policial”, será realizado com carga horária de 420 horas-aula e terá 20 disciplinas. Os cursos de atualização profissional (Atualização Profissional em Polícia Comunitária, Atualização Profissional em Mediação de Conflitos e Atualização Profissional em Análise Criminal) têm carga horária de 120 horas-aula e 6 disciplinas (cada).


As matrizes curriculares dos cursos foram desenvolvidas a partir de contextos práticos e teóricos, considerando as peculiaridades das naturezas das atividades desempenhadas pelos profissionais da segurança pública.


“Esse processo de formação configura um importante marco na integração das forças policiais”, explicou o major Dalton Gean Perovano, coordenador do Escritório de Projetos Paraná Seguro da Sesp. “Levou-se em conta os diversos ambientes sociais e comunitários vivenciados por eles, o que permitiu o planejamento com metodologias interativas, dinâmicas e em cenários reais e contemporâneos”.


Nestes cursos os policiais e agentes poderão aprofundar conteúdos referentes ao Sistema de Segurança no Brasil; Direitos Humanos, Mobilização Social e Conselhos Comunitários de Segurança; Gestão pela Qualidade Aplicada ao Policiamento Comunitário; Atenção a Grupos em Situação de Vulnerabilidade; Direitos Humanos e Mediação de Conflitos; Conflitos e a Relação com a Segurança Pública; Mediação de Conflitos e Demais Meios para a Resolução Pacífica de Conflitos; Ciências Forenses; Local de Crime; Aspectos Legais e Técnicos da Investigação e dos Exames Periciais; Coleta e Análise de Vestígios Cibernéticos; Sistemas de Informações Geográficas e Cidades Inteligentes, dentre outros.

PARCERIA – Na universidade, as expectativas são altas. “Essa ação da Segurança Pública é muito importante porque se torna uma política pública para valorizar os profissionais, para que sejam motivados a buscar mais conhecimento em sua área de atuação, contribuindo para que suas atividades sejam cada vez melhores”, disse a professora da Uniasselvi, Ivone Fernandes Morcilo Lixa.


O coordenador pedagógico e de pós-graduação da Uniasselvi, Norberto Siegel, que participou das reuniões de formatação da metodologia, também elogiou a parceria. “Procuramos sempre trazer as nossas expectativas e o que desenvolvemos no centro universitário. Nos próximos meses poderemos alinhar os trabalhos ainda mais e ajustar as estratégias para atingir as metas propostas, oferecendo um ensino cada vez mais direcionado”, completou.


PARANÁ SEGURO – O Paraná Seguro tem como foco o desempenho de ações nas comunidades sob os aspectos da eficácia policial na prevenção da criminalidade urbana, com ações desencadeadas pela Segurança Pública, e prevenção, reabilitação e reinserção social de jovens com alta incidência de fatores de risco associados à violência e/ou em conflito com a lei por meio de iniciativas da Secretaria de Estado da Justiça, Família e Trabalho.

PRESENÇAS – Participaram da cerimônia o diretor-geral da Secretaria de Segurança Pública, João Alfredo Zampieri; o delegado-geral da Polícia Civil, Silvio Jacob Rochemback; o deputado estadual Alexandre Amaro; o diretor-geral da Polícia Científica do Paraná, Luiz Rodrigo Grochocki; o Chefe do Estado Maior da Polícia Militar, coronel Adilson Luiz Lucas Prüsse; o diretor do Departamento de Inteligência do Paraná, delegado Sivanei de Almeida Gomes; e integrantes das forças de segurança do Estado.


AEN