No interior do Paraná, farmácia de manipulação vira franquia e cresce mais de 40% na pandemia - Cantu em Foco - As principais notícias da região, você encontra aqui no Cantu em Foco

URGENTE

quinta-feira, 17 de junho de 2021

No interior do Paraná, farmácia de manipulação vira franquia e cresce mais de 40% na pandemia

 

Com apoio do Sebrae/PR, empresa iniciou processo de franquias e já tem unidades em seis municípios do Estado

Nem mesmo a crise fez com que Diego Bombonato, empresário de Medianeira, na região oeste do Estado, pausasse seus planos de crescimento. Dono de uma farmácia de manipulação, ele sempre projetou a expansão dos negócios, mas não tinha estratégias traçadas. Foi quando em julho de 2019, começou a pesquisar as possibilidades de transformar a empresa dele, uma farmácia de manipulação, em uma franqueadora. Aparentemente, a ideia tinha tudo para dar certo, mas ele ainda tinha muitas dúvidas sobre o formato.

“Procurei o Sebrae/PR e fui convidado para participar de três encontros que abordariam o modelo de negócios em questão e, ao final, forneceriam uma análise de franqueabilidade dos participantes. De dez pontos, obtive 8,6 e me animei”, relembra Diego.

O empresário participou da Jornada de Franquias, realizada pelo Sebrae/PR e Fecomércio PR e, com isso, padronizou processos internos e programou a formatação de uma unidade-piloto, que daria o pontapé inicial para a consolidação do projeto. O que ele não esperava, no entanto, era a pandemia.

“Ajustei tudo na unidade de Medianeira e antes mesmo de concluir a Jornada, recebi contatos de pessoas interessadas em abrir a farmácia em outras cidades. As expectativas eram altas, mas aí veio a pandemia, que atrapalhou nossos planos. Queríamos acelerar os investimentos, mostrar a farmácia para o maior número possível de empreendedores, mas, foi preciso desacelerar”, conta o empresário.

Os planos foram reestruturados: estratégias de marketing foram colocadas na gaveta, viagens foram adiadas e reuniões de prospecção foram canceladas. Mas, mesmo de forma orgânica, ou seja, sem investimentos financeiros, Diego não desistiu. No final de 2020, ele apresentou o projeto de franchising da farmácia ArtVida para potenciais parceiros e conseguiu fechar o contrato para a abertura das duas primeiras unidades franqueadas: uma em Capanema, na fronteira com a Argentina e outra em Toledo, no oeste do Paraná.

A franquia ampliou as fórmulas de medicamentos manipulados, passou a oferecer novos produtos e conquistou o seu espaço.

“Independente de toda e qualquer mudança, mantivemos a conexão com o franqueado, oferecendo um suporte diferenciado para que tenha segurança ao investir na ArtVida. Disso, não abro mão: se for preciso, contrato pessoal só para ajudar nessa parte do atendimento e assistência ao franqueado, pois ele confiou no meu negócio e preciso retribuir esse voto de credibilidade”, pontua o empresário. 

Diego Bombonato franqueou o negócio e, mesmo em meio a pandemia, cresceu mais de 40%. Crédito da foto: acervo pessoal.


Franquias

Segundo dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF), o setor de franquias é um dos que mais cresce no País. Mesmo diante da crise, que impactou os mais diversos segmentos, as franquias demonstraram rápida recuperação e somaram, no 4º trimestre de 2020, mais de R$53 bilhões no faturamento total.

Diante da expansão significativa e dos números positivos, o Sebrae/PR trabalha com o setor a partir de duas abordagens. A primeira é com a pessoa física que quer abrir um negócio e que, eventualmente, se encontrou em algum tipo de franquia e está buscando informações para começar a empresa com mais segurança. A segunda é com empresas já consolidadas no mercado que veem nas franquias a possibilidade de expandir mercado.

“No Brasil, existe uma lei específica para franquias, que dispõe todos os direitos e deveres do franqueado e do franqueador. Dessa forma, quem já tem empresa e quer investir no processo de franchising precisa adequar e padronizar todos os processos gestão, finanças e recursos humanos para, aí sim, oferecer o negócio a outros investidores. Com tudo isso, o modelo de negócios se torna muito mais seguro e viável para quem deseja abrir uma unidade franqueada”, explica a consultora do Sebrae/PR, Angélica Weirich.

Para o empreendedor Diego, foi justamente esse acompanhamento que fez a diferença. “No começo, tinha muitas dúvidas e precisava de uma espécie de aprovação. O Sebrae foi decisivo: eu sabia que eles iriam me falar de forma verdadeira, se o negócio era, ou não, viável. Precisava desse veredito e recebi muito mais que isso, pois depois de procurar os consultores, me senti mais confiante e passei a acreditar que realmente deveria dedicar todo o meu esforço para este novo passo da empresa”, destaca Diego.

Entre novembro de 2020 e maio de 2021, a rede ArtVida cresceu mais de 40%. Até o final de 2021, Diego espera alcançar a marca de 15 franquias pelo Brasil. Para isso, a empresa pretende fazer investimentos significativos em marketing para captar contatos e procurar pessoas que estejam interessadas em investir no negócio. Hoje, a empresa conta com unidades em Medianeira, Guarapuava, Foz do Iguaçu, Cascavel, Toledo e Capanema, todas no Paraná. Em Marechal Cândido Rondon e Florianópolis, as franquias estão em fase de adaptação e, em breve, serão inauguradas.

Para participar das programações sobre franquias promovidas pelo Sebrae/PR e parceiros, basta entrar em contato pelo 0800 570 0800. No Portal Sebrae, também é possível encontrar conteúdos – tanto para quem deseja investir em franquias quanto para os empresários que querem franquear seus negócios.

 

 

Nenhum comentário: