Prefeitura de Clevelândia decreta fechamento total do comércio até o dia 21 de março - Cantu em Foco - As principais notícias da região, você encontra aqui no Cantu em Foco

URGENTE

Prefeitura de Clevelândia decreta fechamento total do comércio até o dia 21 de março


A prefeitura de Clevelândia decretou lockdown, com fechamento de todos os estabelecimentos comerciais e industriais do município, a partir das 00h deste sábado (13). O aumento expressivo em números de casos e mortes por Covid-19 é um dos principais pontos elencados pela administração para adotar a medida, que vale até o dia 21.

Conforme o artigo 2º do decreto 97/2021, fica instituído “lockdown total”, com fechamento de todos os comércios e indústrias, “inclusive com restrição de circulação o dia todo de forma ininterrupta dos munícipes nos espaços e vias públicas”. Leia o decreto aqui.

A circulação de pessoas só será permitida em casos extremos e por situação extrema de saúde. Em caso de estar trabalhando, o cidadão deverá apresentar declaração ou documento que comprove a necessidade do deslocamento.

O decreto define as atividades específicas que poderão funcionar de forma excepcional. Entre eles estão estabelecimentos da área da saúde, supermercados e congêneres, e casas agropecuárias, todos atuando somente por entrega.


Os postos de combustíveis só poderão abastecer veículos de propriedade do município, veículos de funcionários da saúde, que sejam autorizados a circular, e veículos que estão fazendo o transporte da safra de grãos.

As atividades na prefeitura municipal ficam suspensas durante o período de vigência do decreto, com determinados serviços, como emissão de notas fiscais de produtor, sendo realizados através de plantão.

O decreto é taxativo ao determinar que os clevelandenses permaneçam “obrigatoriamente em suas residências, juntamente com os membros que compõem o núcleo familiar, não podendo realizar visita a familiares, vizinhos ou terceiros”. Os que descumprirem as medidas estabelecidas no decreto pagarão multa que varia de R$ 300,00 a R$ 1.200,00, em caso de pessoa física, e de R$ 800,00 a R$ 10.000,00, em caso de empresas.

Para garantia do cumprimento do decreto, o município poderá solicitar apoio das forças de segurança, como Polícias Militar, Federal, Ambiental e Rodoviárias Federal e Estadual, além do Corpo de Bombeiros.


RBJ