Ministério Público questiona afrouxamento do lockdown no Paraná - Jornal Cantu em Foco - As principais notícias da região, você encontra aqui no Jornal Cantu em Foco

Últimas

sábado, 6 de março de 2021

Ministério Público questiona afrouxamento do lockdown no Paraná

 

O governador do Paraná, Ratinho Junior (PSD), terá 72 horas para responder ao Ministério Público e à Defensoria Pública por que, no novo decreto, houve o afrouxamento do lockdown enquanto aumenta o número de casos e de óbitos em decorrência da covid-19.

Nesta sexta-feira (5/3), Ratinho prorrogou as medidas restritiva para até 10 de março, porém prevê o afrouxamento das regras após esse período. As aulas em modelo híbrido e atividades não essenciais, como o comércio, voltam a ser liberadas, com restrições.

Em documento assinado pelo Ministério Público do Trabalho, Ministérios Público do Paraná e Federal, Defensorias Públicas do Parana e da União, Ratinho terá de responder em três dias quais foram as justificativas técnico-científicas para o não elastecimento da eficácia das medidas restritivas integrantes do Decreto Estadual nº 6983/21 para além do dia 10 de março de 2021.

Os órgãos também querem saber do governo do Paraná quais serão as providências que se pretende adotar para garantir atendimento aos paciente Covid-19 no Estado do Paraná, posto que no atual estágio da pandemia já não há mais leitos de UTI Covid-19 e há sério comprometimento da oferta de insumos e existe a fundada expectativa de que, após o dia 10 de março, a situação sanitária não estará controlada, ainda que minimamente.

Nenhum comentário: