Empreendedoras paranaenses empregam mais que a média nacional - Jornal Cantu em Foco - As principais notícias da região, você encontra aqui no Jornal Cantu em Foco

Últimas

quinta-feira, 11 de março de 2021

Empreendedoras paranaenses empregam mais que a média nacional

 

 
No Paraná, 18% das mulheres empreendedoras são empregadoras, sendo que no Brasil a média é de 13%.  As informações são do estudo “Empreendedorismo Feminino no Brasil”, divulgado pelo Sebrae e que mostra o Paraná como o quarto estado do País com mais empresárias, totalizando 549.572.
 
Segundo o levantamento, deste total, cerca de 66% das mulheres empreendedoras que têm funcionários empregam, em média, de 1 a 5 pessoas. Mas muito além de empregar pessoas, elas também estão se tornando mais relevantes do contexto familiar: 47% ocupam a posição de chefe de domicílio. Números que segundo a consultora do Sebrae/PR, Mariana Carvalho, comprovam a importância das mulheres empreendedoras não só para a pujança da economia estadual, gerando emprego e renda, mas, também, para o sustento dos seus lares.
 
“O empreendedorismo feminino está se fortalecendo a cada ano e esses levantamentos comprovam esse crescimento.  Muitas empreendem para melhorar as condições financeiras da família e a partir do momento em que se tornam empregadoras, há uma relevância para todo o contexto econômico. No geral, as mulheres são muito cautelosas, planejadoras e agem com muita coerência. Esses são fatores importantes para que as contratações sejam assertivas, fazendo com que não haja muita rotatividade no mercado”, pontua a consultora.
 
Em Cascavel, Elisângela Damian, por exemplo, é proprietária de uma clínica de estética. No começo da pandemia, pensou que precisaria recuar nos investimentos do local, mas logo que retomou as atividades com mais segurança, não só conseguiu recuperar movimento como também percebeu que precisava de ajuda para atender as clientes. 
 
“Contratei três pessoas até agora, mas daqui a alguns meses, vou reinaugurar a clínica em um local mais amplo, com mais salas de atendimento e academia. Vou precisar de mais pessoas para as áreas administrativa, vendas, marketing digital, gerência e educadores físicos, então já tenho planos para contratar mais equipe”, relata a empreendedora.
 
Para que todo esse processo seja bem-sucedido não só para Elisângela, mas para todas as mulheres empreendedoras que vão empregar, a consultora Mariana Carvalho elenca quatro passos essenciais que tornam o processo de seleção mais assertivo e adequado às necessidades de cada empresa. 
 
“A primeira dica é traçar o perfil do colaborador ideal. Com isso definido, você consegue saber melhor qual tipo de pessoa precisa para o negócio prosperar. A segunda dica é caprichar na descrição da vaga, colocando vários detalhes e, principalmente, quais atividades deverão ser realizadas e quais são as vantagens de trabalhar na empresa. O terceiro passo é fazer uma boa análise dos currículos, aliando a quarta e última dica, que é realizar uma entrevista bem estruturada, com planejamento das perguntas e abordagens”, enumera Mariana Carvalho. 
 
Ainda de acordo com o levantamento do Sebrae, grande parte das empreendedoras paranaenses têm até 44 anos (49%); a maioria empreende no setor de serviços (45%) e a média da jornada semanal ultrapassa 40 horas (47%).

Nenhum comentário: