Curitiba no limite. Nova cepa é rápida, feroz e mortal. Prefeito decreta lockdown por 9 dias - Cantu em Foco - As principais notícias da região, você encontra aqui no Cantu em Foco

URGENTE

Curitiba no limite. Nova cepa é rápida, feroz e mortal. Prefeito decreta lockdown por 9 dias


 Após receber apelo de entidades representantes dos poderes executivo, legislativo, judiciário e da sociedade civil organizada, o prefeito de Curitiba, Rafael Greca, adotou o lockdown em Curitiba por nove dias, fechando indústrias, comércio, serviços e escolas. Só permanecem abertos serviços essenciais e supermercados.

Em pronunciamento através de video na noite desta sexta-feira, Greca explicou que o setor hospitalar está no limite e que o Brasil adoeceu com a nova cepa que é feroz na transmissão, rápida e mortal, inclusive levando jovens a óbito.

Chegamos ao limite. Ou a população cumpre as recomendações dos órgãos de saúde ou não terá assistência médico-hospitalar, prejudicada até mesmo nos casos de outras doenças e traumas (acidentes, quedas etc).

Este foi o recado dado no início da noite desta sexta-feira por várias entidades da área de saúde do Paraná, através de nota de alerta aos paranaenses.

As autoridades afirmam que há esgotamento da capacidade de atendimento hospitalar. Alertam para um cenário crítico que exige retomada de medidas urgentes e enérgicas para tentar conter a demanda por serviços hospitalares.

Não há possibilidade  de ampliar o atendimento por absoluto esgotamento da estrutura e das equipes de profissionais que estão na linha de frente no combate à pandemia.

“É preciso ter esperança, mas o momento é catastrófico e as situações ultrapassaram todos os limites”, pontua o presidente do Conselho Regional de Medicina do Paraná, médico Roberto Issamu Yosida.

O Ministério Público do Paraná pede que o governador Ratinho Junior edite novo decreto com as normas Os promotores defendem que o momento atual exige medidas mais rígidas para evitar a propagação da covid-19.

Vale lembrar que o governo do Paraná havia decretado lockdown por nove dias no fim de fevereiro e prorrogou as regras por mais dois dias, mas flexibilizou as normas nesta semanaComércio, shoppings, academias, restaurantes e outros setores puderam retomar as atividades na última quarta-feira (10).

O Paraná registrou mais 175 mortes e 5.639 casos novos de Covid-19. O boletim do coronavírus foi atualizado nesta sexta-feira (12) pela Sesa (Secretaria de Estado da Saúde do Paraná).

Com a atualização, o Paraná agora acumula 746.594 casos confirmados e 13.228 mortes por complicações da doença.

De acordo com a secretaria estadual, o Paraná tem 2.340 pacientes com Covid-19 internados em hospitais da rede pública ou privada. Destes, 1.137 ocupam leitos de UTI, enquanto 1.203 realizam o tratamento em vagas de enfermaria.

Além disso, outros 2.636 pacientes com quadros respiratórios seguem internados. Eles são considerados casos suspeitos porque não fizeram ou ainda aguardam o resultado dos exames para coronavírus.

A taxa de ocupação dos leitos de UTI do SUS exclusivos para Covid-19 é de 96%. O indicador é superior a 90% em três das quatro regiões: leste (97%), oeste (95%), noroeste (89%) e norte (96%).

O Paraná chega aos 746.594 diagnósticos positivos de Covid-19 com uma taxa de letalidade de 2%.

De acordo com a Sesa, 536.649 pacientes foram liberados do tratamento e são considerados recuperados. O número representa 72% do total de infectados.

VACINA

Desde o início da campanha de vacinação até esta sexta-feira (12) o Paraná vacinou 458.954 cidadãos. Ao todo, 613.088 doses foram aplicadas, das quais 154.134 se referem à dose de reforço.

Até agora, o Estado recebeu do Ministério da Saúde um total de 1.001.600 de doses, somados os imunizantes CoronaVac e AstraZenca/Oxford.

Paraná Portal