Moradores destacam importância da revitalização da Orla de Matinhos - Jornal Cantu em Foco - As principais notícias da região, você encontra aqui no Jornal Cantu em Foco

Últimas

quinta-feira, 10 de dezembro de 2020

Moradores destacam importância da revitalização da Orla de Matinhos


 O zelador Rodrigo da Silva Medune ganha a vida cuidando de um imponente prédio na Avenida Beira-Mar, colado com a orla de Matinhos, no Litoral do Paraná. Acostumado com o entra e sai de moradores, aqueles fixos e também os visitantes, ele escuta de um tudo na portaria do condomínio. É quase um vereador informal, guardando na cabeça as reclamações (e os elogios) de quem passa pelo balneário, especialmente na temporada de verão.

“É quase sempre a mesma coisa: pessoal reclama da pouca faixa de areia para aproveitar praia e da falta de quiosques e estrutura para lazer e diversão”, diz, enquanto varre a calçada e acena com a mão para um ou outro conhecido.

A ouvidoria paralela do zelador reflete com exatidão o sentimento dos moradores e frequentadores de Matinhos. E dá também o tom da esperança que abraça a cidade com o projeto do Governo do Estado de revitalizar por completo a região.

Será a maior intervenção urbana da história do Litoral, com investimento que chega a R$ 513 milhões. A obra é aguardada há décadas pelos paranaenses da região. O projeto executivo engloba novas estruturas marítimas, engordamento da faixa de areia, macro e microdrenagem para conter enchentes e revitalização urbanística. Ainda restam algumas licenças e uma audiência pública antes do edital de licitação ser publicado.

A revitalização abrange 10 quilômetros da orla e a engorda de uma extensão de 7,45 quilômetros da faixa de areia: na Praia Brava de Caiobá, do Pico de Matinhos até o Mercado do Peixe, e nos balneários Riviera, Flórida e Saint Etienne.  O trecho entre a Avenida Paraná e a Avenida Beira-Mar ganhará novos quiosques, pistas de caminhada, ciclovias, sinalização, passarelas e áreas de restinga. Além de nova pavimentação.  

A transformação do Litoral, com fomento do turismo focado na geração de emprego e renda e na melhoria da qualidade de vida, é prioridade para o Governo do Estado, afirma o governador Carlos Massa Ratinho Junior. Iniciativa é tratada como menina dos olhos dentro do planejamento estadual. 

“Faremos investimentos pesados para recuperar o Litoral, melhorar o IDH e o desenvolvimento da região, sempre cuidando da preservação do meio ambiente, com projetos sustentáveis como este”, explica o governador. “A reurbanização vai melhorar a estética, mas o mais importante é o que está embaixo da terra, que são as macrodrenagens e microdrenagens, que evitam enchentes”, acrescenta.

O secretário do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Márcio Nunes, define o projeto como emblemático, planejado ao longo de anos pela equipe da secretaria. “Há poucas obras como esta no Brasil e o principal, além da ampliação da faixa de areia, é a balneabilidade e a melhoria da qualidade da água”, afirma.

APOIO INTEGRAL – O projeto foi apresentado pelo Governo do Estado em audiências públicas já realizadas e encontrou aceitação geral dos moradores locais.

O pintor autônomo Eleomar Toniello, por exemplo, confia que com a nova estrutura a praia vai atrair mais gente disposta a investir em uma casa de veraneio, aumentando a demanda por reformas e, por consequência, a oferta de trabalho e também renda familiar. “É mais oportunidade para ganhar dinheiro, sem contar que a cidade vai ficar muito mais bonita”, diz ele.

Incrementar a economia local é a obsessão também de outros comerciantes vizinhos à orla. “Precisamos de atrativos e movimento o ano todo, e não somente na temporada. Tenho certeza que uma praia mais bonita, bem cuidada, fará isso. Estamos todos esperançosos”, destaca Uanderson Ferreira, proprietário de uma farmácia na beira-mar.

“É um desejo antigo de todos aqui. Somente eu estou há mais de 15 anos brigando por essa revitalização. A praia é linda, mas precisamos dessa mudança radical para impulsionar o turismo e disputar público com o Litoral de Santa Catarina”, reforça o empresário Valmir Dias, dono de um restaurante especializado em frutos do mar na região. “É isso que vai fazer com que eu contrate mais gente, abra mais postos de trabalho”, acrescenta.

QUALIDADE DE VIDA – Mas as vantagens vão além das oportunidades de emprego, repetem os moradores locais. A reestruturação significa para eles um chamariz para novas opções de lazer e diversão, com reflexo imediato na melhoria da qualidade de vida. Entretenimento que não se resume aos meses do verão.

“A praia precisa ser confortável para as pessoas, ter atrativos, bons lugares para comer e se divertir”, ressalta a estudante Vitória Ribeiro. “Moro aqui há 17 anos e nunca vi nada diferente ser construído. Essa transformação da orla significa estrutura nova, com calçadas e espaço para o pessoal se exercitar e andar de bicicleta”, complementa a modelo Agatha Lukasak.

O aposentado José Cláudio Fagundes, por exemplo, trocou a vida agitada de Curitiba pela paz e a brisa do mar de Matinhos há um ano e meio. Virou um atleta dos mais agitados. Pedala todo dia com a esposa, admirando as belezas naturais do balneário, especialmente de uma ponta a outra da orla. “É mais turismo, mais desenvolvimento, uma obra esperada por todos aqui há muito tempo. O Paraná como um todo só tem a ganhar. Que bom que o governo teve essa compreensão”, diz.

MERCADO DO PEIXE – Um bom termômetro para saber a avaliação dos moradores locais sobre qualquer assunto é visitar o Mercado do Peixe de Matinhos. O comércio é ponto de encontro da cidade, lugar de bate papo, turismo e agitação política. Por lá, o projeto do Governo do Estado para a região é unanimidade.

“O turismo é tudo para o Litoral. E o mar aqui está acabando com a orla, com a calçada. Matinhos precisa muito dessa obra”, diz o comerciante Richard Marcelo, há seis anos dando expediente em uma movimentada barraca de peixes e camarões dentro do complexo. “Mais estrutura, mais beleza e mais turistas. E mais movimento aqui no mercado. Todo mundo ganha com isso”, completa Paulo César da Silva, funcionário de outra banca no local.

AEN

Nenhum comentário: