Pode faltar cerveja nos supermercados brasileiros em dezembro - Jornal Cantu em Foco - As principais notícias da região, você encontra aqui no Jornal Cantu em Foco

Últimas

sexta-feira, 27 de novembro de 2020

Pode faltar cerveja nos supermercados brasileiros em dezembro

 


O aumento do consumo de bebidas alcóolicas em 2020 alinhado às dificuldades comerciais impostas pela pandemia da Covid-19 pode fazer da cerveja um produto escasso nas festas de finais de ano.

Segundo o Sincovaga-SP (sindicato do comércio varejista de São Paulo), em levantamento realizado pela consultoria Neogrid - especializada em cadeias de suprimentos - mostra que a ruptura, índice que demonstra a falta de produtos nos supermercados brasileiros, o índice de falta de cerveja nos mercados chegou a 18,92% - número recorde - em outubro e esse número pode aumentar.

Segundo o executivo da Neogrid, Robson Munhoz, o problema está na cadeia produtiva, que enfrenta problemas no fornecimento de vidro e lata para a confecção das embalagens.

“Se falta embalagem não tem como produzir e vender cerveja no mercado. É importante que a indústria e o varejo estejam compartilhando informações para que os desafios não sejam ainda maiores na cadeia de abastecimento”.


Um dos principais motivos para a falta de garrafas e a mudança nos hábitos do consumidor, as fabricantes de bebidas colocaram o pé no freio em abril e optaram por não ousar nas encomendas de garrafas e latas para o segundo semestre. As produtoras de garrafas de vidro diminuíram a extração em seus fornos e as de latas de alumínio também resolveram sentir o ânimo do mercado.

O que elas não esperavam é que o consumo aumentasse e com características diferentes das que eram percebidas antes do novo coronavírus. As pessoas pararam de beber em bares e restaurantes e passaram a comprar cervejas em supermercados e, em vez de pedir a famosa garrafa retornável de cerveja na mesa do bar, a escolha passou a ser por latinhas e garrafas one way (descartáveis). As produtoras de embalagens se viram saturadas pela demanda.


Fonte:https://www.itupevaagora.com.br/

Nenhum comentário: