Médico alerta para os perigos do câncer de próstata - Cantu em Foco - As principais notícias da região, você encontra aqui no Cantu em Foco

Últimas

terça-feira, 10 de novembro de 2020

Médico alerta para os perigos do câncer de próstata

 

O médico rádio-oncologista Henrique Balloni é o convidado do programa Assemblei Entrevista desta terça-feira (10).. Créditos: Reprodução

Dirigida especialmente à saúde dos homens, a campanha de conscientização Novembro Azul dá ênfase a um assunto que muitas vezes é tabu: a prevenção e o diagnóstico precoce do câncer de próstata. Para alertar sobre os riscos e perigos da doença, o médico rádio-oncologista Henrique Balloni falou ao programa Assembleia Entrevista, da TV Assembleia. Ele lembrou que este tipo de câncer é o segundo em incidência nos homens, só perdendo para o de pulmão.

“Apesar disso, não tem mortalidade muito elevada. Mas a chance de detectar precocemente é muito grande. Isso faz a diferença para conseguirmos um tratamento eficaz e com baixa toxidade. Por isso é importante alertar os homens para procurar seu médico para investigar e detectar caso tenha o tumor”, explica.

O médico lembra que a pandemia causada pelo novo coronavírus se tornou um inimigo dos exames de rotina. “Na pandemia, as pessoas se ausentaram das consultas de rotina. Alguns estudos já alertam que vamos identificar tumores mais tardios. Pedimos que as pessoas voltem a se cuidar para não deixar tumores se desenvolverem. Com isso, a possibilidade de cura é menor. A recomendação é: homens voltem a fazer o rastreamento”, orienta Balloni.

Mesmo o tabu do exame, que já representou uma barreira para muitos homens, aos poucos vai sendo superado. “O toque retal envolve um tabu. Mas hoje em dia isso diminuiu bastante. As pessoas já estão fazendo esses exames mais precocemente”. Após o exame, o tratamento do câncer de próstata é feito de dois modos: a cirurgia, que consiste na retirada da próstata, ou na radioterapia. “Cada caso precisa ser avaliado para decidir qual a melhor alternativa para tratamento com eficácia”, diz o médico.

Ele explica que a intervenção por radioterapia tem dado resultados excelentes. A terapia vai desde cinco sessões até tratamentos mais longos, que envolvem 30 sessões de radioterapia. A duração depende da avaliação de cada caso. Segundo ele, uma sessão dura em média entre 10 ou 15 minutos. “A radioterapia teve um avanço muito grande nos últimos anos, com aparelhos mais eficazes e com efeitos colaterais distintos da cirurgia. É um excelente tratamento para o câncer de próstata”, conta.

Balloni recorda, porém, que é possível haver o risco da reincidência do câncer de próstata, mas isso ocorre na menor parte dos pacientes. E qualquer um que tenha tratado o câncer de próstata é monitorado por vários anos para acompanhamento. Outro problema são os efeitos colaterais, tanto da radioterapia quanto da cirurgia. “O problema da próstata é que ela fica entre a bexiga e o pênis. Qualquer tratamento pode gerar alguns problemas urinários. Pode acarretar incontinência urinária, em caso de retirada. Com a radioterapia, a próstata ‘seca’, fazendo com que o paciente urine mais vezes. Na questão sexual, envolve veias e artérias que passam ao lado da próstata e irrigam o pênis. Elas podem diminuir de calibre ao longo dos anos e causar uma disfunção sexual”, diz.

Para evitar os possíveis problemas, há algumas dicas: prevenção e vida saudável. “O câncer é uma doença de múltiplos fatores, como o genético e o ambiental. Por isso é preciso fazer atividades físicas, manter uma alimentação saudável, evitar tabaco e álcool. Esses fatores evitam o tumor. Hábitos saudáveis são altamente recomendáveis. Digo sempre: Cuidem de um modo global para uma maior sobrevida e melhor qualidade de vida. Façam atividades físicas regulares, se alimentando de forma mais saudável”, encerra.

A íntegra do programa com o médico rádio-oncologista Henrique Balloni pode ser assistida pela TV Assembleia, através da Claro/Net canal 16 e 10.2 em canal aberto e também no canal do Youtube nesta terça-feira (10) a partir das 16 horas.

Nenhum comentário: