Mais escolas estaduais aprovam mudança para modelo cívico-militar - Cantu em Foco - As principais notícias da região, você encontra aqui no Cantu em Foco

Últimas

sexta-feira, 13 de novembro de 2020

Mais escolas estaduais aprovam mudança para modelo cívico-militar

 


A Secretaria da Educação confirmou a migração para o modelo cívico-militar em mais 10 colégios da rede estadual. Outros cinco seguem com a consulta até as 21 horas desta sexta-feira (13). Quase 6 mil pais, estudantes, professores e funcionários de 16 escolas votaram, até agora, nessa segunda consulta pública. Somando as escolas que aprovaram a modalidade, incluindo a consulta anterior, são 196 colégios que se tornarão cívico-militares a partir de fevereiro de 2021.

As 16 escolas da segunda consulta protocolaram pedido junto à secretaria estadual da Educação para adotar o novo modelo. “Todas as comunidades escolares envolvidas nesta etapa, que incluem pais, alunos, professores, diretores e demais profissionais da Educação, foram avisadas antecipadamente pelos núcleos e pela Seed-PR sobre o início da consulta”, explica Adriana Kampa, diretora da Gestão e Planejamento da pasta.

Devido à comunicação prévia, a consulta pública nas 16 novas unidades teve horários e datas diferentes da anterior. A votação aconteceu na quarta-feira (11), das 11h às 21h, na quinta (12), das 8h às 21h, e nesta sexta segue até as 21 horas.

Participam dessa etapa colégios estaduais dos municípios de Cambará, Campo Largo, Campo Mourão, Colombo, Curitiba, Cruzeiro do Oeste, Douradina, Foz do Iguaçu, Itaperuçu, Jardim Alegre, Londrina, Maringá e Sarandi. Ao todo, quase 10 mil alunos fazem parte dessas escolas.

QUEM VOTA - Fazem parte da comunidade escolar professores, funcionários e pais de alunos matriculados na instituição. Caso o estudante seja maior de 18 anos também participa da consulta. Para votar é preciso levar um documento pessoal. Pais ou responsáveis votam de acordo com o número de matriculados sob sua tutela na escola, ou seja, uma mãe com três filhos pode votar até três vezes. É recomendável que cada pessoa leve sua própria caneta para registrar sua assinatura.

Para ter validade, mais de 50% das pessoas aptas devem participar da consulta. Se uma comunidade escolar for formada por 500 pessoas, é necessário um quórum de pelos menos 251. A migração acontece nas escolas onde houver aceitação do novo modelo pela maioria simples dos votantes, ou seja, 50% e mais um voto.

Escolas que aprovaram o modelo na segunda consulta:

Colombo – Colégio Estadual Rui Barbosa

Itaperuçu – Colégio Estadual Luiz Maltaca

Campo Mourão – Colégio Estadual Osvaldo Cruz e Colégio Estadual Marechal Rondon

Douradina – Colégio Estadual Douradina

Jardim Alegre – Colégio Estadual Anita Garibaldi

Cambará – Colégio Estadual Dr. Generoso Marques

Londrina – Colégio Estadual Professora Vani Cruz Viessi

Sarandi – Colégio Estadual Vereador Luiz Zanchim

Cruzeiro do Oeste – Colégio Estadual Cruzeiro do Oeste

Escolas que seguem em consulta:

Curitiba – Colégio Estadual Cândido Rondon e Colégio Estadual João Turin

Foz do Iguaçu – Colégio Estadual Presidente Castelo Branco e Colégio Estadual Sol de Maio

Maringá – Colégio Estadual Duque de Caxias

Escola que optou por seguir no modelo tradicional:

Campo Largo – Colégio Estadual Augusto Vanin

AEN

Nenhum comentário: