Pedido de recuperação judicial é alternativa para empresários não fecharem as portas - Cantu em Foco - O maior site de notícias online da região Cantu no Paraná

Últimas

sexta-feira, 31 de julho de 2020

Pedido de recuperação judicial é alternativa para empresários não fecharem as portas

Um plano de recuperação da empresa e o congelamento de dívidas por até 180 dias auxiliam empresários a saírem do “vermelho”

Diante da crise, empresas têm se mostrado preocupadas em manter a saúde financeira de seus negócios. Com isso, os pedidos de recuperação judicial têm aumentado exponencialmente nos últimos meses. Segundo levantamento da Serasa Experian, no mês de abril, foram registrados 120 pedidos de recuperação judicial no País, uma alta de 46,3% em comparação com março.


A recuperação judicial é um processo feito à Justiça, por meio de uma petição inicial, que contém, entre outras informações, o balanço financeiro dos últimos três anos, as razões pelas quais entrou em crise financeira e a lista de credores. Para o advogado especialista em Direito Empresarial, Fernando Henrique Marques, é uma alternativa de recomeço para os negócios, mas é preciso ter atenção a algumas exigências.

“O empresário deve estar com o exercício regular das atividades há mais de dois anos, não estar em estado falimentar ou extinta, não ter obtido concessão de recuperação judicial há menos de cinco anos e não ter o sócio administrador ou controlador condenado em crime falimentar”, explica o advogado.

Depois que o pedido é aceito, a empresa tem até 60 dias para apresentar um plano de recuperação e as cobranças de dívidas são congeladas por 180 dias.

“Os pedidos podem ser feitos também por micro e pequenas empresas. Estas têm um procedimento ainda mais facilitado para conseguir renegociar dívidas e manter os negócios em andamento. É importante salientar, porém, que todo processo de recuperação judicial precisa ser acompanhado por um advogado habilitado e uma consultoria empresarial”, complementa Fernando.

Apoio extra
Por meio do Conecta AMIC, a Associação de Microempresas e Empresas de Pequeno Porte do Oeste do Paraná disponibiliza para as microempresas e empresas de pequeno porte consultorias gratuitas para auxiliar os empresários a gerirem os negócios. As áreas contempladas são Gestão Financeira e Contábil, Financeira Bancária e Linhas de Crédito, Gestão Administrativa, Estratégica e RH, Gestão Tributária, Trabalhista, Contratos e Recuperação Judicial, Vendas e Marketing.

As consultorias não têm custo e contemplam associados e não associados. Os interessados em aderir ao projeto podem entrar em contato com a AMIC pelo telefone (45) 3036-5636 para conhecer mais sobre o projeto.

Nenhum comentário: