Guarapuava - PM prendem cinco pessoas em festa com aglomeração - Cantu em Foco - O maior site de notícias online da região Cantu no Paraná

Últimas

sexta-feira, 12 de junho de 2020

Guarapuava - PM prendem cinco pessoas em festa com aglomeração

Por volta das 22h30min, do dia 11 de junho de 2020, a equipe policial (CPU) em patrulhamento pela Rua Milton Soares, no Industrial em Guarapuava, visualizou 04 indivíduos sentados próximos a uma mesa sobre a calçada, ao lado de fora do portão de uma residência, e mais cerca de 10 pessoas para dentro do portão, todos ingeriam bebida alcoólica, promoviam aglomeração e no local havia som excessivamente alto proveniente de um veículo Gol que estava estacionado.
A equipe policial tentou orienta-los para que desligassem o som e dispersassem a aglomeração, diante das recomendações de saúde vigentes, e teve como resposta, os indivíduos adentrando ao pátio da residência e um deles falando "vamos beber todos lá dentro onde esses porcos não mandam na gente".
Diante dos fatos a equipe deu voz de abordagem, determinando que os indivíduos levantassem as mãos e se posicionassem alinhados em frente ao muro.
Em ato contínuo os indivíduos desobedeceram a ordem legal emanada e tentaram fechar o portão da residência visando impedir a ação policial, aonde diante do estado flagrancial, o portão foi aberto pelo policial e com isso, os indivíduos investiram contra a equipe policial, com chutes e socos, onde o policial foi agredido com um soco no rosto, desferido pelo senhor, 18 anos e o outro policial com ponta pés na região da coxa.
Assim, foi necessário o emprego de espargidor químico gl-108/e visando reduzir a capacidade combativa dos indivíduos e sua condução, porém, somente o emprego do espargidor não foi suficiente, sendo necessário o emprego de força moderada e utilização de bastão policial.
Verificada a situação de risco à equipe, o policial foi até a viatura para solicitar apoio de outras equipes policiais, tendo em vista a agressividade e maioridade numérica dos infratores. Ao retornar da viatura, o policial visualizou o outro policial cercado por 3 indivíduos, em luta corporal, ao se aproximar teve a necessidade de utilizar novamente o bastão policial porém, foi surpreendido pelo homem de 18 anos pelas costas na tentativa de aplicar um golpe conhecido como "mata-leão", ao mesmo tempo, outro indivíduo de 19 anos, tentou arrebatar a arma do policial do coldre, assim sendo necessário emprego de força contra o indivíduo.
A equipe conseguiu se afastar dos agressores e verbalizar novamente, sendo necessário sacar a arma de fogo para reduzir a capacidade combativa dos agressores e retomar a segurança da equipe policial.
Logo em seguida o reforço policial chegou, com isso foi adentrado novamente o pátio da residência visando realizar a prisão dos indivíduos, porém, ao visualizar a entrada das equipes, 02 dos indivíduos adentraram a residência e fecharam a porta, sendo necessário a forçar para os alcançar.
Com o apoio policial foi possível realizar a prisão, de 05 indivíduos. Todos foram conduzidos até a 14ª SDP, diante das cinco contravenções penais cometidas pelos indivíduos, cujas penas somadas passam de 02 anos, porém, sendo repassado a situação aos policiais civis, foi informado por estes que por determinação do promotor, neste tipo de situação deveria ser lavrado TCIP, assim, foi deslocado até a sede do 16º BPM para a lavratura do presente, e realizada a descontaminação dos indivíduos.
Foi apreendido um aparelho de som, tendo em vista ser objeto do delito de perturbação do sossego e 02 celulares, tendo em vista, serem fontes do ruído e por poder conter provas do desacato e dos golpes desferidos pelos indivíduos contra os policiais.
Obs: Ao incluir o TCIP, o sistema não aceitou, sendo então realizado contato com o delegado de plantão, o qual orientou a retornar até a 14ª SDP para que o investigador fizesse a inclusão do TCIP sem retirar nenhuma natureza, em complemento a este boletim de ocorrência.
Após a equipe da polícia militar retornar ao plantão da 14ª SDP, e repassado a situação novamente a autoridade policial de plantão, o qual como desde sempre determinou a confecção de termo circunstanciado contra os autores dos fatos, sendo o TCIP confeccionado pelo investigador de plantão, o qual não necessitou retirar nenhuma das naturezas constatadas pela PM, sendo todas aceitas pelo sistema, apenas inseridas corretamente conforme entendimento e orientação da autoridade policial, ao contrário do que consta no BOU feito pela PM, aonde foi informado que os autores estavam íntegros os mesmos apresentaram lesões sendo expedida requisição de exame de lesões corporais para os mesmos, assim como para as vítimas que desejaram representar criminalmente contra os mesmos. É o relato.

Nenhum comentário: