Forças de segurança vão ampliar ações preventivas contra o coronavirus em Laranjeiras do Sul - Cantu em Foco - O maior site de notícias online da região Cantu no Paraná

Últimas

segunda-feira, 1 de junho de 2020

Forças de segurança vão ampliar ações preventivas contra o coronavirus em Laranjeiras do Sul

“Não podemos relaxar no cumprimento dos decretos municipais e do governo do estado. As pessoas precisam entender que ainda estamos na luta contra o coronavirus”.  A orientação foi feita pelo coordenador do Comitê de Enfrentamento ao Covid-19, Valdemir Scarpari, que participou na manhã desta segunda-feira, 1, de reunião com as forças de segurança formadas pelas polícias Civil, Militar e Corpo de Bombeiros. O encontro aconteceu para unir forças e aumentar a fiscalização visando o distanciamento e fiscalização nos bares, lanchonetes e nas ruas de Laranjeiras do Sul, além do uso obrigatório de máscaras.

A reunião foi realizada no de setor de Vigilância em Saúde e contou também com a presença do Dr. Marcelo Luiz Trevizan, delegado chefe da 2ª SDP; Irwind Rudnick, tenente da Polícia Militar; Cabo Gilberto, do Corpo de Bombeiros; Valdecir Valicki, Secretário de Saúde; Luiz Aquiles, chefe da Vigilância Sanitária, os advogados do município, Nivaldo Belo e Mário Scarpari, além de servidores da Secretaria de Saúde. 

O pedido feito aos integrantes das Forças de segurança é que os mesmos reforcem o auxílio junto a equipe da Vigilância Sanitária, para que se faça valer o cumprimento dos Decretos Municipais 030, 031, 038 e 045/2020, todos em vigor em Laranjeiras do Sul. Com relação ao decreto 036/2020, que torna obrigatório o uso de máscaras no município o mesmo vai ser revogado e o município vai acompanhar o decreto estadual 4692/2020, que regulamenta a lei estadual 20.189 que institui a obrigatoriedade do uso das máscaras no Estado enquanto durar a pandemia. 

A fiscalização será realizada pelas vigilâncias sanitárias do Estado e dos municípios. No entanto, a Polícia Civil e Militar também estará auxiliando. O decreto estabelece que a abordagem inicial flagrada sem o equipamento de proteção deverá ser na forma de advertência verbal para instruir sobre a necessidade de adoção de medidas preventivas. No caso de aplicação dessa sanção, os valores variam entre R$ 106,60 (uma Unidade Padrão Fiscal do Paraná) a R$ 533,00 para pessoas fiscais; e entre R$ 2.132,00 a R$ 10.660,00 para pessoas jurídicas.

São considerados espaços de uso público ou de uso coletivo vias públicas; parques e praças; pontos de ônibus, terminais de transporte coletivo, rodoviárias, portos e aeroportos; veículos de transporte coletivo, de táxi e transporte por aplicativos; repartições públicas; estabelecimentos comerciais, industriais, bancários, empresas prestadoras de serviços e quaisquer estabelecimentos congêneres; e outros locais em que possa haver aglomeração de pessoas.

A Polícia Civil e Militar também vai auxiliar os profissionais da Secretaria de Saúde, nas denúncias de pessoas que estarão em quarentena ou isolamento domiciliar. De acordo com a legislação vigente, casos confirmados que não cumprirem a determinação serão autuados por se tratar de saúde pública. Todo caso positivo, a pessoa assina um termo se comprometendo em permanecer isolado em seu imóvel até a alta concedida pela equipe da Secretaria de Saúde. A medida tem como objetivo evitar que casos suspeitos, que possam se tornar positivo, transmitam a doença por onde estiverem. 

Nenhum comentário: