No Paraná, Sebrae Acelera Digital ajuda o pequeno empreendedor a melhorar vendas na crise - Cantu em Foco - O maior site de notícias online da região Cantu no Paraná

Últimas

quarta-feira, 13 de maio de 2020

No Paraná, Sebrae Acelera Digital ajuda o pequeno empreendedor a melhorar vendas na crise

 Reila Rocha, à frente da Brigaderia Visconde, foi uma das empresárias que participou do projeto piloto em Curitiba (Crédito - Divulgação)
Na economia, especialmente para os negócios de pequenos e microempreendedores, a crise do Coronavírus desafia o mercado. Reinventar e adaptar são as palavras-chave do momento e, por isso, o Sebrae disponibiliza o programa Sebrae Acelera Digital, uma ação voltada à empresários que desejam impulsionar suas vendas on-line.
Ao longo de uma jornada de aceleração de 10 dias, os participantes recebem mentorias gratuitas sobre tecnologia e marketing digital direcionadas para o negócio. São três encontros virtuais em pequenos grupos fechados no WhatsApp, divididos por segmento e maturidade digital, ou seja, de acordo com o nível de aplicação das tecnologias digitais no dia a dia da empresa para promoção e vendas.
A consultora do Sebrae/PR, Adriana Kalinowski, adianta que o Acelera Digital é uma oportunidade diferenciada para empresários em um momento que pede por flexibilização e inovação.
“O objetivo é que os empresários desenvolvam produtos com foco na venda digital. Dessa forma, o negócio ganha mais espaço on-line e aumenta as chances de vender. Além disso, é uma resposta rápida para alavancar as vendas de forma prática e manter o negócio, diante das medidas de isolamento social e fechamento dos estabelecimentos comerciais”, explica.
Para participar do Sebrae Acelera Digital, o pequeno empresário ou MEI deve preencher um formulário de interesse pelo www.sebrae.com.br/aceleradigital  respondendo, brevemente, sobre o uso de tecnologias da empresa no dia a dia. O público-alvo da ação é formado por padarias, confeitarias, restaurantes, minimercados, petshops, lojas de roupas, clínicas de fisioterapia e outros estabelecimentos que se enquadram como micro ou pequenos negócios. Após a pré-inscrição, uma equipe do Sebrae fará contato com o empresário para incluí-lo em um dos grupos para iniciar a jornada.
A empresária Reila Rocha, da Brigaderia Visconde, participou do projeto piloto que aconteceu em Abril, em Curitiba, e relata que conseguiu mudanças significativas nas vendas.
 Confeitarias participaram do projeto piloto durante o período da Páscoa como forma de alavancar as vendas. (Crédito - Reila Rocha)
“Foi bem interessante participar pelo contato que tivemos com confeitarias do Brasil inteiro. Ideias foram trocadas durante o projeto e acabei usando de imediato alguns aplicativos, mas outros estão no planejamento. Ainda não consegui colocar tudo em prática, mas a mentoria do consultor foi ótima. Vendi bastante durante o projeto que aconteceu perto da Páscoa. Foi bem mais que o esperado”, relata.
O empresário João Bandeira, da rede de panificadoras Saint German, também fez parte do projeto piloto em Curitiba e diz que a participação foi importante porque conseguiu colocar em prática as mentorias e, com isso, aumentou as vendas.
“O processo do Acelera Digital foi muito positivo no sentido de conversar com outros empresários do segmento e perceber o que estava sendo feito no país. O pessoal comentou sobre a adaptação no atendimento pelas redes sociais e implementamos também. Já havíamos pensando como transformar o negócio na época de crise e o Acelera Digital veio para agregar valor para esse novo canal do atendimento via WhatsApp, aumentando as vendas e atendendo clientes que não desejam sair de casa”, comenta Bandeira.

Nenhum comentário: