No Dia Mundial de Combate à Meningite Sesa reforça a importância da vacinação contra a doença - Cantu em Foco - As principais notícias da região, você encontra aqui no Cantu em Foco

Últimas

sexta-feira, 24 de abril de 2020

No Dia Mundial de Combate à Meningite Sesa reforça a importância da vacinação contra a doença

A meningite é uma doença grave, infecciosa, que atinge as membranas que revestem o cérebro e a medula espinhal e que pode atingir pessoas de todas as idades, mas principalmente as crianças.
A meningite pode matar em até 24 horas, caso o diagnóstico não seja oportuno; pode causar seqüelas que incluem perda de memória, surdez, perda de visão, epilepsia, paralisia, perda de membros, danos nos órgãos e cerebrais.
Hoje (24), no Dia Mundial de Combate à Meningite, a Secretaria da Saúde do Paraná reforça a informação da importância da vacina com a principal forma de prevenir a doença. “Manter o calendário de vacinação em dia é fundamental para a saúde das crianças, pois os bebês de seis meses a um ano são os mais vulneráveis ao meningococo porque geralmente ainda não desenvolveram anticorpos para combater a doença”, destaca o secretário da Saúde do Paraná, Beto Preto.
Em 2019, estado registrou 525 casos de meningite, com 29 óbitos. Neste ano, até o início de mês de abril, estão confirmados 146 casos, com 9 óbitos pela doença.
Na meningite bacteriana, geralmente, a transmissão é de pessoa a pessoa, por meio das vias respiratórias, por gotículas e secreções das vias aéreas superiores do nariz e da garganta. Já na meningite viral a transmissão é fecal-oral, ou seja, o vírus é eliminado nas fezes, contamina a água ou alimentos, e pode entrar em contato com as pessoas através das mãos.
A meningite viral é o tipo que mais registra casos; são 76 neste ano, com 2 óbitos, na sequência está a meningite transmitida por outras bactérias, com 31 casos e 3 óbitos e, depois a pneumocócica, com 9 casos e 1 óbito.
Vacinas - São quatro vacinas contra meningites bacterianas no Calendário Nacional de Vacinação.
A BCG, que protege contra meningite tuberculosa e que deve ser aplicada na criança ao nascer.
A Vacina Pentavalente, que protege contra meningite por Haemophilus Influenzae tipo B , deve ser aplicada em três doses; a primeira no segundo mês de vida do bebê, a segunda, no quarto mês, e a terceira no sexto mês.
A Vacina Pneumo 10, que protege contra meningite pneumocócica; também deve ser aplicada em doses; a primeira aos 2 meses, a segunda aos 4 meses e o reforço entre 12 meses e 4 anos 11 meses e 29 dias.
Já, a Vacina Meningocócica C, que protege contra meningite meningocócica tipo C, para as crianças no terceiro mês, quinto mês e reforço entre 12 meses e 4 anos 11 meses e 29 dias. Esta vacina tem ainda um reforço na adolescência, entre 11 e 14 anos.
Segundo a chefe do Programa de Imunização da Sesa, Vera Rita da Maia, “os pais precisam estar atentos ao calendário e levar seus filhos para vacinar; somente com a conclusão do esquema vacinal as crianças estarão protegidas”, disse.
Cobertura vacinal – No ano passado a cobertura vacinal da Meningocócica no Paraná atingiu 90,77% das crianças menores de um ano, com 143.138 doses aplicadas.

Nenhum comentário: