Cerca de 30% dos donos de bares e restaurantes vão demitir todos os funcionários - Cantu em Foco - O maior site de notícias online da região Cantu no Paraná

Últimas

terça-feira, 14 de abril de 2020

Cerca de 30% dos donos de bares e restaurantes vão demitir todos os funcionários

Empresários do setor de gastronomia do Paraná estão demitindo funcionários e outros fechando as portas, por conta da crise provocada pela pandemia de coronavírus no país. Levantamento realizado em pesquisa feita pela Abrabar (Associação Brasileira de Bares e Casas Noturnas), com 117 proprietários de estabelecimentos do setor entre os dias 5 e 11 de abril, aponta que 29,7% dos entrevistados vão demitir todos os colaboradores.

Ainda sobre as demissões, 35,6% responderam que vão demitir parcialmente e 34,7% disseram que não pretendem dispensar funcionários. Esta realidade, no entanto, poderia mudar de acordo com as medidas tomadas pelos governos municipal, estadual e federal.


Outro ponto abordado pela pesquisa mostra que apenas três em cada 10 empresários do setor tiveram acesso a alguma ajuda do governo federal e estadual, como linhas de crédito, para enfrentar os efeitos da pandemia nos negócios.
Um dos principais entraves para obtenção da ajuda do poder público seria a burocracia e a falta de atendimento das instituições bancárias, segundo Fábio Aguayo, presidente da Abrabar. “Esta pesquisa só reforça a nossa percepção diante desta pandemia. Temos que nos reinventar daqui para frente e achar mecanismos que possam preservar o negócio e a saúde mental dos empresários, especialmente das centenas de colaboradores que estão com o futuro incerto”, avaliou.
A pesquisa mostra ainda que a pandemia trouxe queda aos negócios já no mês de março, quando o governo municipal e estadual recomendou o fechamento dos estabelecimentos. O levantamento revela que uma parcela dos empresários não conseguiu pagar integralmente os salários, o aluguel dos imóveis e as contas básicas de funcionamento do estabelecimento, como água, gás e luz.
42,4% não conseguiram pagar as contas básicas no mês de março, enquanto 20,3% conseguiram parcialmente e 37,3% responderam que honraram o pagamento das contas básicas.
Quase metade dos empresários (45,8%) consultados não conseguiu pagar o valor do aluguel. 8,5% disseram que parcialmente e 29,7% não tiveram recursos para quitar o valor mensal.

Prejuízo

O prejuízo estimado no mês de março foi de até R$ 50 mil para 40,7% dos entrevistados e para 35,2% dos empresários consultados o rombo foi de R$ 50 mil a R$ 100 mil. Para 10,2% dos entrevistados o revés no mês de março foi de R$ 100 mil a 150 mil.
Apesar das dificuldades e de um cenário ainda incerto, a grande maioria dos empresários do setor de gastronomia do estado está otimista. 61,9% disseram que pretendem continuar com o negócio. Já 24,6% responderam que tiveram de suspender as atividades por tempo indeterminado e 11,9% que vão tentar vender trabalhando. Apenas 1,6% dos consultados na pesquisa vão fechar as portas definitivamente.

Clientes

O levantamento feito pela Abrabar também perguntou aos clientes sobre as perspectivas e com relação à reabertura dos espaços de gastronomia. Foram ouvidas 302 clientes do setor em todo o Paraná.
Quase 70% dos clientes consultados disseram ser a favor do retorno das atividades do setor: 68,5% se mostraram favoráveis, 26,8% são contrários e 4,7% responderam que não têm opinião. Apesar de a grande maioria querer a reabertura de bares, restaurantes e casas noturnas, 47,7% dos clientes elegeram a data de 04.05.2020 como sendo a melhor para o reinício das atividades. A segunda data mais votada, com 31,4%, foi 15.04.2020. 11,8% disseram que preferiam o dia 22.04.2020 e 9,1% optaram por 27.04.2020.
Diante do posicionamento do Ministério da Saúde de poder flexibilizar o isolamento social em municípios que apresentaram dados satisfatórios de não internamento, ou mesmo capacidade ociosa nos hospitais para pacientes com a Covid-19, a Abrabar perguntou aos 302 clientes se eles frequentariam restaurantes (Buffet, a La Carte e Churrascarias), Espaços/ Pólos Gastronômicos e Bares/Happy Hour – mantidas todas as normas de orientação de prevenção à Covid-19.
75,8% responderam que iriam aos restaurantes (Buffet, a La Carte e Churrascarias), enquanto que 24,2% responderam que não. Com relação aos Espaços/Pólos Gastronômicos, 69,5% dos clientes consultados afirmaram que frequentaria, e o restante (30,5%) não.
Já 67,5% das pessoas consultadas na pesquisa responderam que iriam aos Bares/Happy Hour e 55,9% frequentariam as baladas e casas noturnas no Paraná.

Fonte:Banda B

Nenhum comentário: