Rio Bonito do Iguaçu - Governo Municipal vai promover ação integrada entre secretarias para Dia “D” de combate à Dengue - Cantu em Foco - O maior site de notícias online da região Cantu no Paraná

Últimas

terça-feira, 3 de março de 2020

Rio Bonito do Iguaçu - Governo Municipal vai promover ação integrada entre secretarias para Dia “D” de combate à Dengue

A data para a mobilização local será no próximo dia 14 de Março

Representantes das Secretarias de Saúde (Setor Epidemiologia), Educação, Assistência Social, Agricultura e Administração de Rio Bonito do Iguaçu se reuniram na tarde desta segunda-feira, 2, no gabinete do Prefeito Municipal para tratar sobre o Dia “D” de Combate à Dengue.

Durante o encontro foi confirmado a data de 14 de Março como o Dia “D”, onde com apoio das máquinas da Viação e da Agricultura, será recolhido lixo, entulhos e todos tipos de recipientes (plásticos, pneus, garrafas) que podem acumular água e serem criadouros de larvas do mosquito Aedes Aegypt.

A ação será concentrada no quando urbano do município e na comunidade de Campo do Bugre. Uma dezena de funcionários de cada secretaria irá participar da colega em casas e lotes, além de orientar a população sobre os cuidados e como eliminar os focos de criadouro do mosquito.
Atualmente de acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), o Paraná é o terceiro estado no Brasil com maior número de casos de dengue.

Epidemia

Tendência é que casos aumentem consideravelmente nos próximos dias. Historicamente, o número de doentes cresce a partir de março. O mais recente boletim epidemiológico do Ministério da Saúde com dados sobre a dengue aponta que o número de casos prováveis da doença — aqueles que são notificados à pasta pelos Estados — cresceram 19% nas cinco primeiras semanas do ano em comparação com o mesmo período de 2019.

Foram notificados 94.149 casos prováveis até a quinta semana do ano (mais precisamente de 29/12/2019 a 01/02/2020), ante 79.131 no mesmo período no ano passado.

Neste início de 2020, há a confirmação de que pelo menos 14 pessoas morreram por dengue no país. A comparação de óbitos com 2019 ainda é incerta, já que os números ainda podem mudar bastante conforme chegam os resultados de análises laboratoriais e à medida que os Estados e municípios enviam seus informes ao ministério. Os dados do boletim atual, por exemplo, ainda não computam os casos e as mortes registrados a nível local em fevereiro.

Mas o ministério já trabalha com um cenário de aumento de casos de dengue para este ano, e alguns municípios e Estados pelo país decretaram alerta para uma epidemia de dengue — que é definida quando há uma taxa de 300 casos confirmados de doença para cada 100 mil habitantes.

Hoje, o país tem em média uma incidência de 44,8 casos prováveis para cada 100 mil habitantes, valor que também é maior do que o registrado no boletim de mesmo período do ano passado (26,3 casos por 100 mil; a comparação entre boletins de diferentes anos deve ser feita com cautela, já que há muitas alterações e atualizações de números depois que eles são publicados).

A situação varia drasticamente dentro do país, e três Estados já dispararam com mais de 200 casos por 100 mil habitantes: Acre (taxa de 281,65/100 mil); Mato Grosso do Sul (249,98/100 mil) e Paraná (220,75/100 mil).

Toda a população riobonitense está convocada a engajar nessa luta contra a doença nas suas casas para eliminar os focos do mosquito Aedes Aegypt.

Ascom/RBI

Nenhum comentário: