Paraná entra em estado de epidemia de dengue com mais de 44 mil casos - Cantu em Foco - O maior site de notícias online da região Cantu no Paraná

Últimas

terça-feira, 3 de março de 2020

Paraná entra em estado de epidemia de dengue com mais de 44 mil casos

Nos últimos sete dias os casos de dengue cresceram 27,32% no Paraná, passando de 34.905 para 44.441 ocorrências, segundo boletim epidemiológico da Sesa (Secretaria da Saúde do Paraná) divulgado nesta terça-feira (3). Além disso, os casos notificados subiram de 95.927 para 113.488, registrando aumento de 8,3%.
Com esses números, o Paraná está com situação de epidemia pela incidência de 336,21% por 100 mil habitantes. Como comparação, entre o ciclo 2015/2016 era de 82,9% por 100 mil habitantes.
Dentro dos municípios, 106 cidades estão em situação de epidemia, 15 a mais do que no último levantamento. Enquanto isso, 47 municípios em situação de alerta, 14 acima da última semana.
Uma das medidas da Sesa para auxiliar no combate da dengue no estado é a distribuição aos municípios do larvicida (pyriproxyfen). Esse é o produto utilizado pelos agentes de vigilância para remover os criadouros.
Também foram registradas novas sete mortes causadas pela dengue no Paraná, sendo 30 óbitos totais desde 28 de julho de 2019. Essas ocorrências acometeram pessoas de diversas idades, em sua maioria, com doenças crônicas:
  • uma adolescente de 14 anos, de Marechal Cândido Rondon, portadora de doença autoimune;
  • um homem de 33 anos, de Guaíra, sem comorbidades;
  • uma mulher de 45 anos, de Medianeira, com obesidade e artrose;
  • uma mulher de 45 anos, de Alto Paraná, com hipertensão e lúpus;
  • uma mulher de 66 anos, de Barbosa Ferraz, com diabetes, hipertensão e doença cardíaca;
  • um homem de 72 anos, de Maringá, com doença renal crônica;
  • um homem de 95 anos, de Colorado, com hipertensão arterial.

MEDIDAS DE PREVENÇÃO CONTRA A DENGUE

Os principais cuidados para evitar os focos de proliferação do mosquito Aedes Aegypti são evitar água acumulada em superfícies. Dessa forma, tampar caixas d’água, limpar calhas, manter garrafas com a boca para baixo, não deixar água nos vasos de plantas são métodos eficazes para o controle da doença.
Os principais sintomas da dengue são febre alta e de forma súbita, dor de cabeça, dor atrás dos olhos, náuseas, tontura e extremo cansaço. Se a doença não foi tratada, pode evoluir rapidamente para dores abdominais fortes e contínuas, vômitos, palidez, sangramentos pelo nariz, boca e gengivas.
Fonte:Paraná Portal

Nenhum comentário: