Delegado executa esposa e enteada a tiros em Curitiba. Vítimas morreram abraçadas - Cantu em Foco - O maior site de notícias online da região Cantu no Paraná

Últimas

quinta-feira, 5 de março de 2020

Delegado executa esposa e enteada a tiros em Curitiba. Vítimas morreram abraçadas

Uma pistola inteira descarregada dentro de um sobrado, muita gritaria e duas mulheres assassinadas. Mãe e filha, vítimas de um delegado, encontradas abraçadas no canto de um dos cômodos, como se tivessem tentado proteger uma a outra antes de serem executadas. Para que não presenciasse essa cena, uma criança, de apenas oito anos de idade, foi tirada de casa durante a noite desta quarta-feira (4), no bairro Atuba, em Curitiba.

O desfecho trágico dessa história começou mais cedo, quando a escrivã da Polícia Civil, identificada como Maritza Guimarães, se envolveu numa discussão com o marido, o delegado Erik Wermelinger Bussetti, de 45 anos. Vizinhos ouviram a briga à tarde, mas disseram que a confusão cessou e, até então, os ânimos estavam mais calmos.

Mas a situação chegou ao extremo por volta da meia-noite, quando o delegado apareceu na casa de um vizinho com a filha pequena nos braços, bastante transtornado, alegando que havia feito uma besteira e queria se matar. Enquanto a criança era acalmada, o vizinho conseguiu fazer com que o Erik desistisse do suicídio e o convenceu a se entregar para a polícia.

Na casa, os investigadores encontraram pipoca espalhada por todo o lado e mãe e filha abraçadas, já sem vida. Agentes do Cope, da Polícia Militar e até o delegado-geral da Polícia Civil estiveram no local e conduziram Erick Bussetti até uma delegacia.

A todo momento, ele aparentava estar tranquilo. Vizinhos disseram que o casal estava em processo de separação, mas não souberam informar se o delegado e a escrivã ainda moravam juntos. A criança foi levada pelo Conselho Tutelar e será entregue a um parente.

(Fonte: Programa 190)

Nenhum comentário: