Bolsonaro criou 841,5 mil empregos formais os dados são do CAGED - Cantu em Foco - O maior site de notícias online da região Cantu no Paraná

Últimas

terça-feira, 4 de fevereiro de 2020

Bolsonaro criou 841,5 mil empregos formais os dados são do CAGED

De janeiro a outubro deste ano, 841.589 novos empregos de carteira assinada foram criados no Brasil. O número supera em cerca de 6% o saldo de vagas formais do mesmo período de 2018, quando 790.579 vagas foram criadas. O resultado do período também é o maior desde 2014. Naquele ano, 912.287 empregos formais foram gerados ao longo dos dez primeiros meses. Os dados constam do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta quinta-feira pelo Ministério da Economia.
O cenário de geração de empregos também é positivo para o mês de outubro, que figura como o sétimo mês consecutivo na criação de vagas em 2019. No mês passado, o país criou 70.852 vagas formais. O número se refere ao saldo entre contratados e demitidos neste período: foram registradas 1.365.054 contratações e 1.294.202 demissões no último mês.
Assim, o estoque total de emprego celetista na economia chegou a 39.252 milhões ao final de outubro, ante 38.695 milhões registrados em outubro de 2018.
Boa parte do desempenho positivo do mês de outubro e se deve à geração de empregos no comércio. Esse segmento gerou 43.972 novos postos de trabalho, mais de 60% de todos os empregos gerados no país. O destaque ficou com o varejo, que concentrou 36.732 dessas vagas. No atacado, foram abertas 7.240 vagas formais.

Em seguida, aparece o setor de serviços, com 19.123 novos empregos, seguido da indústria de transformação, que abriu 8.946 novas vagas, e da construção civil, que criou 7.294 empregos. No setor da indústria extrativa-mineral, o saldo foi positivo foi menor, com 344 vagas.

Nenhum comentário: