Mulher que ofendeu taxista em BH por ele ser negro vai responder por injúria racial, desacato e desobediência, diz polícia - Cantu em Foco - O maior site de notícias online da região Cantu no Paraná

Últimas

sexta-feira, 6 de dezembro de 2019

Mulher que ofendeu taxista em BH por ele ser negro vai responder por injúria racial, desacato e desobediência, diz polícia

Uma mulher responderá por injúria racial e desacato a autoridade – ela se negou a dar informações para policiais negros
Um taxista de Belo Horizonte denunciou um caso de racismo à polícia de Belo Horizonte (MG), no fim da tarde da quinta-feira 05, após uma passageira declarar que “não andava com negros” e que era “racista mesmo” quando confrontada pela afirmação.

De acordo com o taxista  ele passava por uma rua de Belo Horizonte quando avistou a mulher parada no ponto de táxi. Ao perguntar se ela precisava de uma viagem, ela disse que sim, mas que “não andava com pretos”. O taxista rebateu e disse que a declaração era criminosa. A mulher foi enfática: “eu não gosto de negro, sou racista, sou racista mesmo”, e depois chegou a cuspir no pé dele.

Com a sequência de abusos, o taxista chamou as autoridades. Mesmo assim, relatou à imprensa que a passageira afirmou que nada aconteceria com ela. As pessoas da rua impediram-na de entrar em um táxi e ir embora até a chegada da polícia.

A mulher de 36 anos, foi autuada por injúria racial pela Policia Civil. Ao chegar na delegacia, ela ainda se negou a prestar depoimento para policiais negros da corporação e chamou uma sargento de “sapatão”, disse um policial à equipes de reportagem que estavam no local.

A somatória de crimes cometidos fez com que ela fosse denunciada por injúria, desobediência civil e desacato à autoridade. Ela foi presa e encaminhada a uma unidade do sistema prisional nesta sexta-feira 06, diz a Polícia. A defesa da mulher afirmou que só comentará o caso ao decorrer do processo.

Nenhum comentário: