Incentivo do Estado amplia oferta de voos domésticos e internacionais - Cantu em Foco - O seu site de notícias da Cantu

Últimas

sexta-feira, 27 de setembro de 2019

Incentivo do Estado amplia oferta de voos domésticos e internacionais

O estímulo do Governo do Estado para a ampliação da malha aérea no Paraná já surge efeitos. O número de voos semanais domésticos cresceu 30%, passando de 521 para 681, considerando apenas as operações da Azul e Latam. A Gol virou parceira do programa Voe Paraná e oferecerá 55 voos semanais para 12 cidades do Interior a partir de outubro.
Os avanços conquistados nos últimos meses consolidam o Paraná como uma das maiores redes do País em volume de decolagens domésticas por semana. O Estado é o terceiro maior mercado da Azul e o quarto para a Gol e para a Latam. Para ampliar as frequências, o governo reduziu a alíquota do ICMS da querosene de aviação de 18% para 7%.
As rotas internacionais também aumentam. Nesta semana, a empresa JetSmart anunciou que iniciará no dia 5 de janeiro voos regulares entre Foz do Iguaçu e Santiago (Chile). A Latam vai ampliar a rota entre Foz e Lima (Peru) e oferecer a ligação entre Curitiba-Assunção (Paraguai), em parceria com a Paranair. A Gol programou novos voos entre Foz e a capital chilena entre dezembro e março.
“A ampliação da malha aérea do Estado contribui para movimentar a economia paranaense, facilita a vida de quem quer investir no nosso Estado e ajuda a atrair mais turistas para o Paraná”, avalia o governador Carlos Massa Ratinho Junior. “O programa Voe Paraná, com rotas semanais inéditas, será estratégico para atender o Interior e o Litoral”.
Ratinho Junior ressalta que Foz do Iguaçu terá condições de receber mais voos internacionais diretos da Europa e Estados Unidos com a ampliação da pista, que passará de 2.195 metros para 2.795 metros. Além do aumento na extensão, o projeto incluiu um novo revestimento da pista, possibilitando um ganho de performance de aproximadamente 20%.
JETSMART - A companhia chilena JetSmart começa as operações em janeiro 2020 no Paraná. A empresa anunciou que a tarifa-básica para este trecho começa em R$ 269 e as passagens já estão à venda. A empresa também ligará Santiago a São Paulo, a partir de março de 2020, e Salvador (BA), em dezembro deste ano.
O presidente da empresa, Estuardo Ortiz, disse à revista Exame que espera transportar 100 mil passageiros no País durante seu primeiro ano e que Foz do Iguaçu entrou no rol das cidades escolhidas em função das características turísticas.
A empresa é a terceira maior do mercado doméstico no Chile e trabalha no formato low cost (baixo custo), com passagens mais baratas do que as tradicionais, sem serviço de bordo, marcação de assento e despacho de bagagem gratuita.
GOL – A Gol mantém 318 voos mensais no Paraná desde o começo do ano, mas passou a atender 12 novas rotas para Paranaguá, Arapongas, Apucarana, Guarapuava, Campo Mourão, Francisco Beltrão, Paranavaí, Cianorte, Telêmaco Borba, Cornélio Procópio, União da Vitória e Guaíra, todos com população variando entre 32 mil e 155 mil habitantes.
Serão pelo menos 55 voos semanais a partir de outubro. Os voos já começaram a ser vendidos. O serviço será oferecido em parceria com a TwoFlex, responsável pela frota, composta por aeronaves Cessna Grand Caravan com até nove lugares para passageiros.
“É o maior projeto de aviação regional da história do Estado. Nosso planejamento sempre foi fazer com que a Capital e o Interior ficassem mais próximos, desenvolvendo o Paraná por completo, levando mais indústrias para outras regiões e consequentemente gerando mais empregos”, afirmou o governador Ratinho Junior.
A Gol oferta 14 mil assentos por dia no Estado, 4º maior do País, atrás apenas de São Paulo, Rio de Janeiro e Distrito Federal. Entre as cidades de maiores destinos estão Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília, Porto Alegre, Foz do Iguaçu, Maringá e Cascavel. A companhia ainda conta com voos regulares para Londrina.
AZUL – A Azul aumentou em 21% o número de voos semanais no Paraná em 2019. Em janeiro a empresa operava com 323 decolagens, número que já saltou para 391.
O Paraná é o terceiro Estado com o maior volume de operações da companhia, média de 79 voos por dia decolando de oito cidades: Curitiba, Maringá, Foz do Iguaçu, Londrina, Cascavel, Ponta Grossa, Pato Branco e Toledo. São 52.838 assentos ofertados no total, atrás apenas de São Paulo e Minas Gerais.
No começo de agosto, Pato Branco passou a contar com deslocamentos diários do Aeroporto Municipal Juvenal Loureiro Cardoso para a capital paranaense. A rota cobre de domingos a sextas-feiras. Em abril, a Azul já havia melhorado o serviço em Toledo, passando de um para seis voos semanais. A ampliação da operação ocorreu três meses após o pouso do primeiro voo comercial na cidade.
O Governo do Estado e a Azul acertam, ainda, os últimos detalhes para abrir a linha Umuarama-Curitiba. É a terceira nova rota dentro do Estado apenas neste ano. Assim que o aeroporto ficar pronto, ele será certificado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e a intenção da companhia é começar a operação em até 60 dias.
LATAM – A Latam anunciou a abertura de 71 novos voos semanais no Estado neste semestre. A frequência passará de 198 para 290 por semana, aumento de 17%. A companhia já operava outras rotas regulares em Curitiba, Foz do Iguaçu e Londrina e, agora, Maringá será a quarta base paranaense com operações, o que encerra uma espera de 11 anos.
Com o novo acordo, a Latam passa a ofertar o voo Maringá-São Paulo (Guarulhos), antiga demanda da região Noroeste do Estado, e ampliou as operações com a criação dos voos diretos Curitiba-Rio de Janeiro (Santos Dumont) e Curitiba-Porto Alegre, e mais frequências nos voos Foz do Iguaçu-Brasília, Foz do Iguaçu-São Paulo (Guarulhos) e Foz do Iguaçu-Rio de Janeiro (Galeão).
AEN

Nenhum comentário: