Crea-PR orienta sobre prevenção a incêndios - Cantu em Foco - O seu site de notícias da Cantu

Últimas

terça-feira, 17 de setembro de 2019

Crea-PR orienta sobre prevenção a incêndios

Em Guarapuava, foram registrados 94 incêndios em edificações em 2018, e até setembro de 2019 já foram 69
De acordo com dados do 12ª Grupamento de Bombeiros de Guarapuava, contando os incêndios em residências e estabelecimentos comerciais, foram registrados 94 casos em 2018, e 69 até setembro deste ano. Nesse sentido, o Crea-PR (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná) considera fundamental a discussão sobre prevenção a incêndios em edificações, tendo como protagonista neste processo a atuação de profissionais habilitados da Engenharia. 
Com frequência são noticiados sinistros por queda de telhado, explosões por vazamentos de gás, incêndios cuja causa é curto-circuito por sobrecarga, manuseio de produtos perigosos em locais não adequados, esquecimento do ferro de passar roupa, fogões e eletrodomésticos ligados. Nestes casos, os órgãos competentes chegam após as ocorrências para conter a consequência dos acidentes, promover interdições e/ou demandar demolições. Portanto, as ações preventivas são fundamentais para evitar prejuízos patrimoniais e risco de vida.
A famosa tragédia que ocorreu na Boate Kiss, no Rio Grande do Sul, em 2013, deu origem à Lei º 13.425/2017, que estabelece as regras gerais sobre as medidas que os proprietários devem cumprir para garantir a segurança do estabelecimento. Entre as obrigatoriedades consta que os estabelecimentos possuam um PPCI (Projeto Preventivo Contra Incêndio) elaborado por profissionais habilitados e aprovado pelo Corpo de Bombeiros.
“Na elaboração de um projeto e dimensionamento dos sistemas são levadas em consideração as particularidades de cada empresa. A segurança contra incêndio é uma área multidisciplinar, que envolve profissionais da Engenharia Civil, Mecânica, Elétrica, Segurança do Trabalho, entre outras áreas, conforme o tipo de estabelecimento”, explica a inspetora de Engenharia de Segurança do Trabalho do Crea-PR, Andressa Haiduk.
Os profissionais habilitados desenvolvem um estudo técnico, para aferir as condições técnicas, grau de risco, recomendações básicas e ordem de prioridade de serviços. A implantação da prevenção de incêndio se faz por meio de atividades que visam evitar o surgimento do sinistro e reduzir seus efeitos antes da chegada do Corpo de Bombeiros.
“Temos aprendido com os grandes incêndios, e estamos mudando nossa postura profissional diante do problema, melhorando as regulamentações e as normas, assim como ampliando as pesquisas e refinando as técnicas. Esse esforço tem exigido dos Engenheiros projetistas e de execução melhora nas condicionantes de segurança contra incêndio nas edificações. Isso torna necessário cálculos de Engenharia sobre os riscos e maneiras de evitar os incêndios, ao mesmo tempo em que se busca minimizar os custos de instalações, treinamentos e erros operacionais”, avalia o inspetor de Engenharia Civil do Crea-PR, Saulo Eduardo Maestri.

Orientação
As medidas básicas de prevenção contra incêndio são:
  • Sinalização de emergência
  • Iluminação de emergência
  • Saídas de emergência
  • Extintores e hidrantes
  • Brigadas de incêndio
Em se tratando de empresas localizadas no estado do Paraná, deve-se consultar as normas disponíveis no site do CBMPR (Corpo de Bombeiros Militar do Paraná), sendo elas o CSCIP (Código de Segurança Contra Incêndio e Pânico), bem como as NPT (Normas de Procedimentos Técnicos) e as NPA (Normas de Procedimentos Administrativos).
Além disso, existe a Norma Regulamentadora 23 (NR-23 – Proteção Contra Incêndios), que em suas disposições gerais prevê que o empregador deve providenciar para todos os trabalhadores informações sobre:
•          Utilização dos equipamentos de combate a incêndio
•          Procedimentos para evacuação dos locais de trabalho com segurança
•          Dispositivos e alarmes existentes

Nenhum comentário: