Alerta de vereador de Arapoti faz ministra determinar estudo sobre mortandade de abelhas - Cantu em Foco - O seu site de notícias da Cantu

Últimas

quinta-feira, 11 de julho de 2019

Alerta de vereador de Arapoti faz ministra determinar estudo sobre mortandade de abelhas

Um alerta feito pelo vereador do município paranaense de Arapoti, Ricardo Rodrigues Pedroso (Cidadania), levou a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, a determinar um estudo para identificar a causa da morte de milhões de abelhas em vários estados do país, principalmente no Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul. Apicultores e agricultores dessas regiões acreditam que o fenômeno, que está trazendo prejuízos para a produção de mel e também para a agricultura, já que a maior parte dos alimentos cultivados depende da polinização, acreditam que o fenômeno está relacionado ao uso de agrotóxicos.

A decisão do ministério de realizar o estudo ocorre após o alerta do vereador ter sido levado a ministro pelo deputado federal Rubens Bueno (Cidadania-PR), que em requerimento de informações cobrou da pasta providências para resolver a situação. Nesta semana, em encontro com representantes da Frente Parlamentar da Apicultura e Meliponicultura, a ministra se comprometeu, tão logo receba o resultado do estudo, anunciar medidas para enfrentar o problema.

O município de Arapoti está entre os maiores produtores de mel do Brasil. “São mais de 200 famílias que sobrevivem da cultura, o que gera quase R$ 20 milhões na economia do município. Essa atividade deveria ser melhor valorizada, principalmente pelo poder público”, defende o vereador Ricardo, que espera que o ministério encontre o mais rápido possível uma solução para a questão da mortandade.

O desaparecimento de diversas espécies de abelhas é um fato conhecido em todo o mundo e está relacionado a diferentes fatores, como o uso incorreto e indiscriminados de defensivos agrícolas; as mudanças climáticas e a perda dos habitats desses insetos em consequência da exploração da terra. Pesquisas com as abelhas mortas apontam que em mais de 770 milhões foram encontrados vestígios de friponil e os neocotinóides, derivados da nicotina

A Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO), no último dia 20 de maio, data em que se comemora o 'Dia Mundial da Abelha', pediu às autoridades e governos de todos os países do mundo para proteger as abelhas, "aliadas-chave na luta contra a fome".

Adulteração do mel

Outra preocupação dos apicultores é com a crescente adulteração do mel, o que está fazendo com que o preço do produto desabe, trazendo prejuízos para milhares de produtores. Essa questão também foi levada ao ministério. Uma das medidas em avaliação pela ministra Tereza Cristina para enfrentar essa situação é o lançamento de uma campanha para alertar o consumidor sobre adulterações, como a adição de xaropes no mel.

“Trata-se de outro grave problema que traz prejuízos não para quem produz, mas também para o consumidor que, muitas vezes seduzido por um preço mais baixo, acaba comprando xarope no lugar de mel. Caberia por parte do governo uma fiscalização maior”, defende o vereador de Arapoti.

Nenhum comentário: