Saúde pública: plenário debate prevenção ao suicídio - Cantu em Foco - O seu site de notícias da Cantu

Últimas

quarta-feira, 5 de junho de 2019

Saúde pública: plenário debate prevenção ao suicídio

Questão de saúde pública, a prevenção ao suicídio foi debatida em plenário na sessão ordinária 017/2019 da Câmara Municipal, na última segunda-feira, 3. Após tratar o assunto há algumas semanas com profissionais do CAPS (Centro de Atenção Psicossocial), vereadores discutiram o tema sob a importância da influência religiosa. Quem fez o uso da palavra foi o Pastor Marcio Jesus, da Igreja Presbiteriana do Brasil, inscrito pelo vice-presidente do Legislativo, vereador Valdivino de Oliveira.
Conforme o pastor, embora a religião sirva enquanto base para muitos fiéis, o suicídio ocorre de um estado depressivo causado por inúmeros gatilhos e, portanto, a conversa e a empatia devem abrir novas perspectivas para solucionar a situação. “É importante que a sociedade esteja atenta aos menores sinais, sempre dispostos e preparados para discutir o tema e encaminhar a pessoa para um tratamento especializado que trará um novo olhar sobre a vontade de prosseguir”, alertou Marcio.
Valdivino de Oliveira enfatizou o apoio social para evitar novos casos no município. “Não deixemos a importância da fé, mas acima de tudo, entendamos que é uma situação de saúde pública. Conversar sobre como agir nessas situações é fundamental para quebrar os mitos que existem hoje. A sociedade precisa estar unida e orientada”, destacou o vereador.
Assistência para proteção - O suicídio mata um brasileiro a cada 45 minutos e uma pessoa a cada 45 segundos no mundo. Pelos números oficiais do Ministério da Saúde, datado de 2018, 32 brasileiros são vítimas por dia, taxa superior às mortes por AIDS e a maioria dos tipos de câncer.
Para atendimento em Laranjeiras do Sul o paciente deve procurar uma unidade de saúde com o cartão SUS em mãos, onde será acompanhado por profissionais de assistência social, psicólogos e psiquiatras. Quando necessário será encaminhado ao CAPS, dispondo de toda a rede de atendimento do serviço especializado de atenção psicossocial.

Nenhum comentário: