Cantu

Rio Bonito do Iguaçu - Incra está autorizado a fazer georreferenciamento com aviões não tripulados


Áreas em assentamentos de Rio Bonito do Iguaçu poderão passar por este processo         

O Incra está oficialmente habilitado para a execução de serviços de aerolevantamentos com a utilização de Veículos Aéreos Não Tripulados (VANT) nas ações de georreferenciamento de lotes da reforma agrária. A autorização do Ministério da Defesa (MD) foi publicada no Diário Oficial da União do dia 21 de maio e as equipes da autarquia já sairão a campo em junho para a primeira atividade após a concessão.

O aerolevantamento é um Serviço Aéreo Público Especializado regulado por lei, devido à necessidade incondicional do Estado proteger áreas específicas do território nacional ou com restrições de voo no espaço aéreo condicionado. O Incra recebeu autorização na categoria A, como entidade executante das fases aeroespacial e decorrente do aerolevantamento. A vigência possui prazo indeterminado.


A concessão do Ministério da Defesa é decorrente de um processo minucioso que foi aprovado após a apresentação de uma série de documentos comprovando a capacidade técnica e operacional do Incra para executar os serviços de aerolevantamento.


O uso de VANT é uma tecnologia de última geração adotada pelo Incra que permite mais precisão na realização dos trabalhos de campo para georreferenciamento das parcelas dos assentamentos. As imagens obtidas pelos veículos resultam em um levantamento de dados mais seguro do que o realizado por meio das visitas de campo.


O objetivo das informações geradas pelos VANT é apoiar atividades do Incra como titulação de lotes em assentamentos, regularização fundiária de glebas públicas federais, demarcação de territórios quilombolas, vistoria de imóveis, auditorias da certificação de imóveis rurais, entre outras.


A autarquia procedeu à compra de três veículos no segundo semestre de 2016 e os equipamentos foram colocados em operação em 2017, desde então funcionando com autorização emitida por voo, como usuário comum, pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).


São três veículos, sendo dois no modelo Echar 20C e outro, de porte maior, no modelo Nauru 500B. Recentemente as aeronaves passaram por uma atualização visando atender exigência da Aeronáutica e da Anac.


Ações do Incra


Desde 2015, já foram liberados R$ 2,5 milhões para treinamento de servidores para uso dos veículos e para tratamento de imagens geradas pelos VANT. “Após a aquisição das aeronaves, o Incra promoveu diversas iniciativas no sentido de capacitar e habilitar seus servidores para operar os equipamentos e buscar devidas autorizações de voo, visando executar de forma segura os trabalhos”, explica o coordenador-geral de Cartografia da Diretoria de Ordenamento da Estrutura Fundiária do instituto, Miguel Pedro da Silva Neto.


Entre os dias 10 e 14 de junho, quatro dos sete servidores do Incra habilitados para pilotagem participarão de um treinamento de reciclagem em procedimentos e planejamento de voo, na sede da empresa Xmobots, responsável pelo fornecimento dos VANT, no município paulista de São Carlos. “É importante manter toda equipe de pilotos atualizada, bem como as equipes de escritório que trabalham no processamento das imagens obtidas através dos veículos”, avalia o coordenador.


No período de 17 a 21 de junho, o primeiro voo após a concessão do Ministério da Defesa ocorrerá em Mato Grosso do Sul, em um trabalho com fins à regularização fundiária de 14 mil hectares da Gleba Jacadigo, no município de Corumbá.


Fonte: http://www.incra.gov.br/noticias/ministerio-da-defesa-autoriza-incra-para-uso-de-veiculos-aereos-nao-tripulados?fbclid=IwAR2a68_p9dyQOLyobskJFM2cFDDhv

Assessoria Comunicação RBI
Cantu em Foco

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.