Cidades

Réu por agredir ex-companheira e atear fogo em carro com criança morre na prisão

Um homem que era réu por agredir a ex-companheira grávida e atear fogo em um carro com a filha dela dentro, em Turvo, na região central do Paraná, morreu no Complexo Médico-Penal, em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. A morte, que aconteceu no sábado (15), foi confirmada pelo advogado de defesa, Piero de Sousa Pinto.

Danilo Geraldo Ferreira, de 28 anos, estava preso preventivamente (por tempo indeterminado) desde 11 de abril. A causa da morte está sendo investigada, segundo advogado. Conforme o Instituto Médico-Legal (IML), o corpo tinha sinais de enforcamento. Ele não soube dizer se o cliente estava sozinho na cela. Um inquérito será instaurado pela Polícia Civil, e o Departamento Penitenciário do Paraná (Depen-PR) também vai investigar o caso. Ferreira era réu pelos crimes de tentativa de feminicídio, cárcere privado, violência doméstica e ameaça. O caso aconteceu em 9 de abril.

O réu confessou os crimes em depoimento. A mulher, que estava grávida, ficou ferida e teve que antecipar o parto sob o risco de perde o bebê. Já a criança teve 20% do corpo queimado e depois de dois meses recebeu alta. Ela está com o pai em Guarapuava, na região central do estado.

G1
Cantu em Foco

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.