Mulher com forte dor de ouvido vai ao hospital e descobre lagartixa vivendo na orelha - Cantu em Foco - O seu site de notícias da Cantu

Últimas

sexta-feira, 28 de junho de 2019

Mulher com forte dor de ouvido vai ao hospital e descobre lagartixa vivendo na orelha

O dia 24 de junho de 2019 foi uma data marcante para Varanya Nganthavee, de 25 anos: foi seu primeiro dia de trabalho como médica residente em um hospital de Bangcoc, capital da Tailândia. No mesmo dia,  ao atender uma mulher com forte dor de ouvido, ela encontrou uma lagartixa vivendo na orelha da paciente. As informações são do portal Asia One.
A mulher foi o último atendimento de Varanya no dia. Ao examiná-la, a médica pôs o otoscópio no pavilhão auricular e pôde ouvir, com alguma surpresa, que algo se mexia ali. No primeiro momento, pensou se tratar de um inseto, como é usual em casos de corpos estranhos no ouvido. Como procedimento, pingou algumas gotas de antibiótico no orifício e pediu para a paciente inclinar a cabeça. Não saiu nada.
Então, a médica acionou uma enfermeira, que utilizando um par de pinças, fisgou o corpo invasor. Ao extraí-lo, a equipe médica foi surpreendida por retirar da orelha uma lagartixa. “Eu estou tão confusa, como uma enorme lagartixa rastejou neste pequeno buraco da orelha?”, escreveu Varanya em sua conta pessoal no Facebook no dia do atendimento.
“Ela ainda estava viva e se mexia”, narrou na postagem. Como o animal foi extirpado sem a cauda, a médica ficou preocupada que o pedaço da lagartixa ainda pudesse estar no conduto auditivo. Encaminhou então a paciente para otorrinolaringologista, que confirmou não haver restos do réptil no conduto auditivo da mulher.
Aliviada que a paciente não corria mais riscos, Varanya contou o caso na postagem em que mostrou a foto do bicho. O relato viralizou não somente no País, mas por toda a Ásia até aportar nos noticiários ocidentais. A repercussão foi tanta que, posteriormente, ela optou por apagar o post. Quando escreveu, disse ter ficado emocionada por ter ajudado a mulher enferma e foi elogiada pelo colega de profissão: "O médico me elogiou por fazer um bom trabalho ... eu poderia chorar".

Nenhum comentário: