Paraná

Viagem a Europa ‘oferecida’ por padre é cancelada e deixa prejuízo de R$ 700 mil no Paraná

Um grupo de moradores de Campina Grande do Sul, na região metropolitana de Curitiba, registrou na tarde desta terça-feira (20) um Boletim de Ocorrência (BO)  na delegacia da cidade alegando um possível golpe após o cancelamento de um viagem para a Europa, sem que o dinheiro fosse devolvido aos clientes.  O padre Messias de Almeida, muito conhecido na cidade, foi quem ofertou o pacote aos moradores, segundo as denúncias.
O embarque estava programado para o dia 22 de outubro, mas a agência Euro America Travels suspendeu a viagem sem prestar esclarecimentos aos  38 clientes.  “Todo mundo já estava com as malas prontas. Quem avisou o cancelamento foram os próprios parceiros da excursão, que acabaram ligando e comunicando a todos. Nem esse trabalho a agência fez”, afirma Juliana Rossi Ribeiro, filha de uma das vítimas.

Desfalque milionário

Em média, cada pessoa pagou à companhia cerca de R$ 20 mil reais. A viagem estava agendada para o último dia 22 de outubro, com passagens por Itália, Grécia, Israel e Portugal. Após mais de um mês sem respostas da agência, o grupo resolveu ir até à polícia em busca de uma solução.
De acordo com o delegado de Campina Grande do Sul, Luiz Carlos de Oliveira, se for comprovada a irregularidade, os valores do desfalque seriam milionários. “É um golpe de aproximadamente R$ 700 a r$ 800 mil reais, então é uma quantia grande”, diz Oliveira.
O advogado das vítimas, Luiz Felipe Deffune de Oliveira, afirma que notificou a Euro America. A companhia alegou que não poderia devolver toda a quantia paga pelos clientes. “A empresa fez uma proposta de ressarcimento muito aquém do que foi pago. Além disso, justificaram que não poderiam pagar o valor à vista, oferecendo uma devolução parcelada aos clientes”, revela Oliveira. “Também notificamos o Padre e ele confirmou que fazia esses passeios com a Euro America”, completa.

Padre Messias

Marli Kowalski, uma das clientes que denunciaram o caso, afirma que o padre Messias de Almeida teria trabalhado como agenciador. “Ficamos sabendo da viagem por ele. Parentes nossos já haviam viajado com a empresa, então pagamos confiando no serviço”, afirmou Marli.
O delegado também acredita ser evidente a ligação do padre com a empresa paulista. “Ele não pode disfarçar ou tentar outro tipo de álibi pois temos um folder com a sua imagem, a imagem da santa e a imagem da igreja. No seu carro pessoal, existe uma merchandising da empresa”, revela.
“O padre foi até o mercado da nossa família e ofereceu o pacote perguntando se nós gostaríamos de viajar junto de outras pessoas da comunidade. Dizia ser amigo do dono da agência”, diz  Juliana Ribeiro, que também prestou queixas à polícia. “Ele era o agenciador. Nós nunca contrataríamos uma empresa de São Paulo para fazer uma viagem. Compramos porque foi indicação do padre, confiávamos nele”, acrescenta.
A polícia pretende colher o depoimento do padre Messias de Almeida ainda esta semana. “Nós acreditamos que independente da empresa, existe uma cumplicidade por parte do padre, pois foi ele que agenciou essas pessoas a viajar com a empresa”, afirmou o delegado.

Respostas

Banda B visitou a paróquia dirigida pelo religioso nesta terça-feira, mas não o encontrou no local. Um telefone para contato foi deixado com a secretária e o espaço está aberto para resposta. Além disso, a reportagem entrou em contato com os telefones disponíveis no site da empresa Euro America Travels, mas ninguém atendeu. Como é feriado do Dia da Consciência Negra em São Paulo, existe a possibilidade da empresa não estar aberta. Ainda assim, a Banda B enviou um e-mail para a companhia e esclarece que mantém o espaço aberto para quaisquer esclarecimentos.
Banda B
Cantu em Foco

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.