Cidades

Adolescente de 14 anos se recusa a ter relações com rapaz que, para se vingar, mata avó a facadas

Um crime bárbaro com uma “frieza impressionante”, nas palavras do investigador de polícia Brasil, da delegacia de Reserva, nos Campos Gerais. Na madrugada deste domingo (14), um jovem de 19 anos foi preso em flagrante após matar com facadas e golpes de martelo uma idosa de 71 anos e ferir com pelo menos 20 golpes de faca o marido dela, de 77 anos. A motivação do crime seria vingança porque o neto do casal, de 14 anos, estaria se recusando a ter relações sexuais com ele.

O casal foi agredido a golpes de faca e de martelo em sua residência, na  Vila Martins. O neto do casal estava na casa de amigos e, ao chegar em casa, viu a avó morta na sala e o avô gravemente ferido na cama.
O investigador conta que chegou ao local e o adolescente contou que vinha sofrendo ameaças de  Jhonatan Ferreira dos Santos Guimarães de Quadros, que se dizia apaixonado por ele e insistia em um relacionamento. “O menino contou que era assediado pelo suspeito há pelos menos dois anos e que ele havia ameaçado dizendo que iria fazê-lo sofrer muito. Imediatamente buscamos o suspeito em casa, mas ele não estava. No dia seguinte, com a informação da família, que não aceitou abrigar o rapaz, que chegou com a roupa cheia de sangue,  conseguimos prendê-lo na estrada, caminhando”, contou o investigador.
A idosa Araci dos Santos morreu no local e o idoso Paraílio Borges dos Santos, de 77 anos, foi socorrido em estado gravíssimo e transferido para o hospital em Telêmaco Borba.

Frieza

O investigador disse que ficou impressionado com a frieza do assassino, que admitiu os crimes. “Ele admitiu os crimes e não se mostrou nenhum pouco arrependido. Disse: “da cadeia eu saio, do cemitério não”. Ele falou que era apaixonado pelo adolescente e como perdeu quem amava ele iria perder de quem mais gostava. Uma frieza impressionante”, contou o investigador.
A polícia apreendeu o martelo  e a faca usados nos crimes, além das roupas do assassino, sujas de sangue.
O investigador afirmou ainda que Jonatham já havia sido preso por estupor de vulnerável, mas respondia ao processo em liberdade.
O suspeito segue preso na Delegacia de Reserva.
Cantu em Foco

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.