Brasil

Gilmar Mendes manda soltar Beto Richa e proíbe prisão preventiva

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu habeas corpus para soltar o ex-governador Beto Richa (PSDB). A decisão também dá salvo conduto ao tucano em relação a qualquer determinação de prisão preventiva, o que suspende a recente ordem do juiz Fernando Fischer divulgada no começo da noite desta sexta-feira (14). A informação foi revelada pela colunista Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo.
O ex-governador está preso desde terça-feira (11), alvo de operação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Paraná (MP-PR), que investiga indícios de direcionamento de licitação para beneficiar empresários e pagamento de propina a agentes públicos, além de lavagem de dinheiro e obstrução da Justiça no programa Patrulha do Campo.
A esposa do ex-governador, Fernanda Richa, também está presa no Regimento da Polícia Montada, no bairro Tarumã. A prisão temporária dela se encerra neste sábado (15). O Gaeco informou que não pediu a conversão da prisão dela e de outros quatro investigados.
Richa alega que a prisão temporária imposta pela 13.ª Vara Criminal de Curitiba é, na verdade, uma condução coercitiva. Por 6 votos a 5, em junho deste ano, os ministros do STF vetaram a condução coercitiva para interrogatório.
Defesa
A defesa de Richa ainda não se pronunciou sobre a nova decisão. Durante a semana, uma nota foi divulgada:
Enfrento com serenidade e confiança qualquer acusação, mas devo dizer que eu e minha família estamos sofrendo muito com a injusta condenação que nos está sendo imposta. Sou um homem público há mais de duas décadas, com a mesma honradez. Tenho a consciência em paz e sei que, no devido tempo, a verdade sempre se impõe. Garanto a você, que me conhece e para quem exerço com responsabilidade a vocação que Deus me deu: nada devo e sigo confiando na justiça.
Cantu em Foco

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.