Brasil

Candidatos se manifestam sobre ataque a Bolsonaro

Quatro dos doze candidatos que disputam a Presidência da República já se manifestaram nas redes sociais sobre o ataque sofrido pelo candidato do PSL, Jair Bolsonaro, na tarde de hoje (6). Durante um ato de campanha em Juiz de Fora (MG), um homem atingiu Bolsonaro com uma faca. O candidato pelo PDT, Ciro Gomes, se manifestou pelo Twitter, durante campanha em Caruaru, Pernambuco. “Repudio a violência como linguagem política, solidarizo-me com meu opositor e exijo que as autoridades identifiquem e punam os responsáveis por esta barbárie. Marina Silva, candidata da Rede, considerou a violência contra Bolsonaro inadmissível e um atentado contra sua integridade física e a democracia. “Neste momento difícil que atravessa o nosso país, é preciso zelar com rigor pela defesa da vida humana e pela defesa da vida democrática e institucional do nosso país.

Este atentado deve ser investigado e punido com todo rigor”, declarou Marina. O candidato do PSDB, Geraldo Alckmin, também comentou o fato em sua página do Twitter e declarou que espera que Bolsonaro se recupere rapidamente. "Política se faz com diálogo e convencimento, jamais com ódio. Qualquer ato de violência é deplorável. Esperamos que a investigação sobre o ataque ao deputado Jair Bolsonaro seja rápida, e a punição, exemplar", declarou. O candidato pelo partido Novo, João Amoedo, disse que nenhum ser humano deve passar por qualquer tipo de violência. “É lamentável e inaceitável o que aconteceu com o Jair Bolsonaro. Independentemente de divergências políticas, não é possível aceitar nenhum ato de violência. Que o agressor sofra as devidas punições. Meus votos de melhoras para o candidato”, disse. O candidato do Podemos à Presidência, Alvaro Dias, repudiou nesta quinta-feira, 6, o ataque sofrido pelo concorrente Jair Bolsonaro (PSL). A agressão, ocorrida durante uma agenda de campanha em Juiz de Fora (MG), foi confirmada em seguida pelo filho do parlamentar, Flávio Bolsonaro. "Eu repudio todo e qualquer ato de violência. Por isso a violência nunca deve ser estimulada. Eu não estimulo", afirmou Dias, em nota enviada à imprensa.

A hashtag #forçabolsonaro está na lista de trendtopics do Twitter.
Cantu em Foco

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.