Cidades

Médium presidente de sociedade espírita com sede em Curitiba vira réu por estelionato e violação sexual

O Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) aceitou denúncia contra o médium Maury Rodrigues da Cruz, diretor- presidente da Sociedade Brasileira de Estudos Espíritas (SBEE),no bairro Tingui, em Curitiba, que agora é réu em ações por crimes de violação sexual mediante fraude e estelionato. A denúncia foi feita pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR). "Aproveitando-se da fé espírita de que a vítima é portadora e plenamente ciente de que ela o considerava um líder religioso, o denuncioado logrou êxito, obtendo a supracitada vantagem patrimonial indevida", afirma um dos trechos da denúncia. A denúncia aponta três vítimas do médium, mas foram ouvidas outras 20 pessoas, mas os crimes presceveram.
Os crimes aconteciam durante as sessões de ectoplasmia, que é quando os espíritos supostamente se manifestam em uma pessoa viva. “As sessões acontecem na madrugada e, algumas vezes, a gente se vê sozinho com o professor Maury. Nessas conversas, ele acaba te envolvendo, dizendo que você é especial […] e com o passar do tempo essa intimidade começa a ser maior e ele vai querendo beijar, forçar um beijo, e isso acaba sendo um pouco estranho”, disse uma das vítimas, em entrevista à RPC TV.
Além de líder espírita, Maury Rodrigues foi diretor do Museu Paranaense e professor universitário.  A defesa no médium não quis se manifestar alegando que o processo seguem em segredo de Justiça.
Cantu em Foco

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.