Brasil

Temporal causa destruição e morte durante a madrugada no Rio Grande do Sul

Um vendaval atingiu municípios do Interior do Rio Grande do Sul entre a noite de segunda-feira (11) e a madrugada desta terça-feira (12).
O temporal que atinge o Rio Grande do Sul desde ontem deixa ao menos 112 mil clientes sem energia elétrica nesta terça-feira. As regiões mais afetadas são a das Missões, Noroeste, Norte e Planalto. Há relatos de casas destelhadas e postes caídos em cidades do Vale do Caí, da Serra, da Região Central e do Norte gaúcho — onde o temporal causou uma morte no pequeno município de Ciríaco.
A morte do morador ocorreu na área rural de Ciríaco. De acordo com familiares, o vento forte derrubou a casa de madeira em que José de Arquiles morava.
Ele foi levado por parentes até o Hospital São José, em David Canabarro, onde não resistiu aos ferimentos.

De acordo com o laudo médico do hospital, a vítima sofreu politraumatismo no corpo e fratura no crânio. A idade dele não foi revelada. 

Conforme o vice-prefeito de Ciríaco, Odacir Melo, o município está sem luz e teve postes e árvores derrubados.  
— Nós mobilizamos nossas equipes agora no amanhecer para ter noção do ocorrido. A situação é horrível — resumiu.
Também há relatos sobre estragos pontuais em Coxilha, Mato Castelhano, Gentil, Vila Lângaro e Victor Graeff.
Segundo a Defesa Civil, houve vento forte na tarde de segunda e novamente na madrugada desta terça. 
Em Tupanciretã, na Região Central, a Defesa Civil confirmou 40 casas destelhadas por causa do vento.Os outros municípios com relatos de estragos são Bom Princípio e São José do Hortêncio, no Vale do Caí, Tupandi, na Serra e Salvador do Sul, no Vale do Taquari.
O município de Água Santa, próximo a Tapejara, também foi atingido pelo temporal desta noite e teve prejuízos de grande monta. Sete aviários e 10 casas foram destruídas e outras 50 atingidas.   Foram vistas aves a mais de 500 metros dos aviários. 
O prejuízo é estimado em R$ 10 milhões.
No município de Sertão até o momento as informações são de que na comunidade de Butiá Grande, no interior, foram registrados estragos em propriedades rurais, causando prejuízos a produtores. 

Em Sarandi o vento tombou dois caminhões
O temporal em Sarandi aconteceu por volta da meia noite desta terça-feira (12). Um forte vendaval atingiu o interior do município nas proximidades da Linha Baios.
A força do vento tombou dois caminhões porcadeiros vazios que passavam pela ERS 404, destruiu rede elétrica e uma casa que ficava às margens da rodovia, além de deixar árvores arrancadas.
Os dois caminhões trafegavam sentido Rondinha/Sarandi quando foram tombados e arrastados pela força do vento, ambos possuem placas de Barão de Cotegipe/RS e seguiam para carregar suínos.
Apenas um dos motoristas foi encaminhado para o Hospital Comunitário de Sarandi em estado de choque para receber atendimento. 
Na rodovia, pedaços de zinco retorcido, fios de alta tensão caídos ao chão, galhos e folhas ficaram espalhados pela pista. Na residência ao lado da rodovia, que ficou totalmente destruída, não foi encontrado ninguém nas dependências. 
Socorristas do SAMU e da Brigada Militar realizaram buscas pelos escombros mas não encontraram pessoas, não se sabe ao certo se tinha ou não pessoas na casa no momento do fato.
A cidade de Rondinha está sem energia elétrica bem como parte do interior dos municípios de Ronda Alta e Sarandi devido aos temporais.

Ventania tomba três caminhões no trecho de Coxilha para Tapejara
Muitas propriedades tiveram avarias de grande monta nos municípios de Coxilha e Tapejara. Conforme reportagem da Rádio Uirapuru de Passo Fundo, que percorreu o  trecho de estrada que liga os dois municípios, um pavilhão de porte grande, utilizado para depósito de uma propriedade rural, teve o seu telhado arrancado e o silo danificado. Poucas árvores da região ficaram de pé.
 Próximo à propriedade, três caminhões acabaram tombando com a força do vento. Terneiros e animais mortos também foram vistos na rodovia, arrastados pela ventania.
Um dos veículos está no meio de uma lavoura próxima à estrada, onde não se vê nenhum estrago no chão, o que traz a possibilidade do caminhão ter voado com a força dos ventos.
 Segundo informações de familiares, o motorista, morador de Tapejara, está bem e recebendo atendimento médico no hospital.

Fonte:Tribuna Mix

Cantu em Foco

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.