Brasil

As doenças que você compartilha quando divide a cuia de chimarrão

Doenças respiratórias são transmitidas por gotículas e se propagam em espirros, tosses e no compartilhamento de utensílios, como a cuia do chimarrão

Dividir a cuia do chimarrão pode ser uma experiência comum e, em um primeiro olhar, inocente. No entanto, o compartilhamento de utensílios domésticos, como a cuia do mate, não é uma boa ideia na época de inverno, segundo alertam os médicos infectologistas.
Isso porque as doenças respiratórias mais comuns da época, como resfriados e gripes, têm diversos meios de propagação. Os mais conhecidos são as gotículas, lançadas ao ambiente através de espirros e tosses. Essa transmissão pode ser feita de forma direta (espirro nas costas de um amigo) ou indireta (espirro na mão, que encosta no teclado do computador usado por outras pessoas)
Quando encostamos em uma cuia de chimarrão logo depois de alguém resfriado, forma-se uma transmissão indireta e as chances de contato com os vírus também são grandes, bem como a contaminação e o desenvolvimento da doença. Se usamos o mesmo canudo, sem a devida limpeza entre os usos, o risco de contaminação é ainda maior:
“A água do chimarrão não chega a uma temperatura capaz de matar o vírus. Ele morre somente na água fervente mesmo, o que não é o caso. A cuia, apesar de estar quente, assim como o canudo, não chega a uma temperatura suficiente e não impede a transmissão“, explica Bernardo de Almeida, médico infectologista do hospital Marcelino Champagnat.

Como se livrar da gripe tomando chimarrão

Deixar de lado um hábito como o compartilhamento da cuia de chimarrão não é tarefa fácil. Mas há uma solução mais simples e que evita o abandono da prática: limpar a cuia sempre antes de usá-la.
Existem maneiras de se livrar dos vírus, e do risco de contaminação, sem perder muito tempo, conforme explica o médico infectologista. “Se você fizer a limpeza da cuia, especialmente o canudo, onde as pessoas colocam a boca, com álcool, bloqueia a transmissão do vírus. Ou, também, pode ser feita a lavagem com produtos de limpeza mesmo. Se usar o álcool, é importante esperar até secar antes de entrar em contato”, sugere.
A limpeza, no entanto, deve ser com um álcool específico – líquido a 70%. Se optar por um álcool em gel, conforme explica Marta Fragoso, médica infectologista do hospital VITA, a cuia ficará pegajosa e a ação de limpeza demorará a fazer efeito.
“Tivemos casos de surtos de hepatite B nas regiões de Santa Catarina e Rio Grande do Sul relacionados ao uso compartilhado do chimarrão. É um hábito do pessoal, mas compartilhar a cuia, ou qualquer outro objeto com saliva, sem dúvida tem esse risco”, reforça a especialista. O melhor, segundo Fragoso, é que cada um tenha a sua cuia.
Gripe ou resfriado?
Embora ajam da mesma forma para atacar o organismo, aproveitando-se da vulnerabilidade do sistema imunológico, os sintomas entre uma gripe e resfriado são diferentes. Reconhecendo quando é uma gripe e quando é um resfriado, o tratamento será feito corretamente.
Resfriados têm início gradual e raramente apresentam febres altas ou dores de cabeça. No caso da gripe, porém, o início é rápido e, além da febre, os pacientes relatam sentir dores musculares intensas. A gripe dura entre duas até três semanas, enquanto o resfriado se cura em poucos dias, uma semana.
Os resfriados também trazem nariz congestionado, coriza e dor de garganta – sinais que nem sempre se apresentam na gripe. Uma pessoa pode, mesmo resfriada com regularidade, nunca ter sido infectada e desenvolver uma gripe.
Cantu em Foco

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.