Brasil

Homem ganha direito a benefício do INSS por ser corno mais de 800 vezes

Um homem conhecido como Amarildo Ferreira Cavalcante, de 48 anos, ganhou o direito de receber o Auxílio-doença do INSS por ser corno.
O caso aconteceu em Marabá, Município no Pará, mas só agora foi divulgado.
Um homem conhecido como Amarildo Ferreira Cavalcante, de 48 anos, ganhou o direito de receber o Auxílio-doença do INSS por ter sido traído.
Segundo Amarildo, sua mulher já lhe traiu mais de 800 vezes, e sua vida de homem traído tem lhe feito passar por situação de humilhação e constrangimento no trabalho, sendo que por onde anda ele é motivo de piada e, por isso não consegue sair de casa, nem conviver em sociedade e nem andar em público.
A mulher de Amarildo disse que tudo não passa de coisa da cabeça do marido, que ele bebe muito e não lembra o que aconteceu no dia seguinte, e, por isso, as pessoas ficam lhe chamando de corno, mas que tudo é mentira, que é fiel e nunca o traiu.
Em carta do INSS, dirigida a AMARILDO, datada do dia 4 de março de 2018, lê-se com clareza, tinha o seguinte teor:
“Prezado Amarildo, em resposta à sua solicitação temos a informar que:
No momento, requerimento de auxilio-doença, conforme consta nos autos da ação em epigrafo, sua solicitação FOI DEFERIDA (Possui Deficiência Física/Mental/Corno, sofre problemas mentais humilhação e impossibilidade de trabalho).
A previdência social dispõe para consulta o resultado da revisão do inciso II da Lei 8.231/91, conhecida concessão deste auxilio. Para dar andamento ao benefício em referência solicitamos seu comparecimento em   nossas agencias das 08:00 às 15;00 horas, a fim de dar continuidade a concessão de seu benefício.
A concessão desse benefício publicado pelo Gshow causou revolta entre segurados que tiveram benefícios negados e um dos segurados do INSS Cafuringa ironizou o Brasil e disse “nunca vai sair do buraco”.
O caso tem causado revolta em outras pessoas que tiverem auxílio-doença negado pelo INSS: “Isso mostra de fato, além de um absurdo, que o Brasil não é um pais sério e nunca vai sair do buraco”, disse Cafuringa, um homem teve o auxílio recusado mesmo estando sem uma perna.
O valor total liberado pelo INSS foi de 1229,00 por mês, durante um tempo indeterminado.
Num país democrático de direito, o cidadão tem seu direito em relação às garantias constitucionais e por esse motivo, o Direito Previdenciário se liga diretamente ao Estado Democrático de Direito, com o objetivo de tentar sanar as desigualdades e dessa maneira, alcançar a justiça social, oportunizando mais condições à sociedade e reduzindo as diferenças entre os economicamente desiguais, ou seja, elevando-os para um patamar de igualdade. Assim sendo, a Seguridade Social traz em seu bojo, a Previdência Social, a Saúde e a Assistência Social com a finalidade de proteger e dar benefícios a quem necessitar.
Cantu em Foco

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.