Combustível em Ponta Grossa deve acabar nas próximas horas - Cantu em Foco - O seu site de notícias da Cantu

Últimas

quarta-feira, 23 de maio de 2018

Combustível em Ponta Grossa deve acabar nas próximas horas

Motoristas de toda a cidade lotam os postos de combustíveis desde as primeiras horas da manhã desta quarta-feira (23) para tentar manter seus veículos abastecidos. Em todos os postos que ainda têm gasolina e etanol, as filas são intermináveis. Por causa do repentino aumento na procura, a expectativa é que a cidade fique sem combustível já nesta quarta, até o fim da tarde.
“A maioria dos postos da cidade já estão sem combustível desde ontem à noite”, informa o presidente da Associação dos Operadores de Postos de Combustíveis dos Campos Gerais, Helio Sacchi. Proprietário de uma rede de postos na cidade, ele diz que seus estabelecimentos ainda têm estoque de gasolina e etanol, mas que os produtos devem acabar até o meio-dia.
Com a greve dos caminhoneiros, os postos não foram reabastecidos e há muitos casos em que os caminhões não conseguiram nem mesmo pegar o combustível na refinaria, em Araucária. Aqueles que conseguiram estão parados nos pontos de bloqueio realizados pelos caminhoneiros em todo o Paraná. “Em muitos postos o estoque daria até sexta-feira, mas como os consumidores estão enchendo o tanque, deve acabar até as 12h”, explica o presidente da Associação.
A opinião é a mesma de Eldo Bortolini, empresário do ramo de combustíveis. “Tenho clientes que normalmente colocam R$ 20 ou R$ 30 todos os dias, mas que agora decidiram encher o tanque. Isso acaba com o estoque dos postos”, relata o proprietário de posto, afirmando que já está sem gasolina. “Se o consumidor ponta-grossense mantivesse sua média de consumo, poderíamos passar essa greve sem problemas”, complementa.
Sacchi acredita que o aumento na procura é justificado porque ainda não há previsão para o fim da paralisação e para que os caminhões possam reabastecer os postos. “É importante frisar que nós somos favoráveis ao movimento, mesmo tendo prejuízos financeiros. A partir das 12h, terei 200 funcionários que vão ficar sem trabalhar, mas receberão normalmente”, explica.
O texto é do site A REDE.

Nenhum comentário: