Paraná

Professora é presa suspeita de facilitar estupro da ex-enteada em troca de crack

Uma professora de 49 anos está presa em Foz do Iguaçu, acusada de ter facilitado um estupro onde foi vítima a sua ex-enteada de 13 anos de idade. O suspeito do estupro de 21 anos também está preso. Segundo a Polícia Civil que investigado o caso, a adolescente informou que na sexta-feira (20) a sua ex-madrasta a convidou para fazer um lanche, maquiou ela e levou até uma casa na região do conjunto Buba, onde havia alguns e ao chegar no local ofereceu a sua virgindade por duas pedras de crack.
Segundo o delegado Carlos Eduardo Pezzette, que está cuidado do caso um rapaz de 21 anos, levou a adolescente para o quarto e a estuprou. Quando a adolescente chegou em casa contou para seu pai que acionou a polícia.
Ainda durante a madrugada de sábado (21) os policiais foram na casa detiveram cinco pessoas entre eles dois menores. Todos foram ouvidos e liberados, ficando detido somente o acusado de 21 anos, que nega a participação no caso. A professora foi presa e indiciada por corrupção de menor. O acusado responderá por estupro de vulnerável.
A adolescente foi encaminhada ao hospital para realização dos exames que podem comprovar se houve conjunção carnal. O delegado informou que deverá concluir o inquérito policial em dez dias e encaminhar para a justiça. A prefeitura informou que a professora já estava afastada desde o mês de fevereiro das funções que além de professora exercia o cargo de diretora de um Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) por indícios de desvios de conduta moral, ética e de caráter administrativo.
Cantu em Foco

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.