Brasil

Menina de 11 anos inventou que foi estuprada por 14 homens, diz polícia

Uma reviravolta foi registrada em Praia Grande, litoral sul de São Paulo. A menina de 11 anos que afirmou ter sido estuprada por ao menos 14 indivíduos durante uma festa inventou a história. A informação foi confirmada pelo delegado Carlos Henrique Fogolin de Souza. O laudo do Instituto Médico Legal (IML) constatou ausência de lesões compatíveis com uma agressão de tamanha intensidade. De acordo com Fogolin de Souza, o procedimento verificou, inclusive, que a menina sequer manteve relação sexual recentemente.
Outra informação determinante para o esclarecimento dos fatos foi a de que nenhum baile funk ocorreu na cidade na data da suposta ocorrência. Com a reviravolta, a mulher chamada de ‘tira de consideração’ pela menina se tornou o alvo de investigações, já que mentiu em depoimento à polícia. A mulher relatou que a garota havia sido abusada sexualmente na festa, mas que não se lembrava de quase nada por ter ingerido muita bebida alcóolica, e não poderia retornar para casa porque havia sido expulsa pela própria mãe.
A criança envolvida na história foi retirada da guarda da mãe e ficou sob responsabilidade de serviço especial do Município. A mãe da garotinha afirmou que jamais a expulsou de casa.
No domingo, a menina recebeu atendimento em unidade de saúde municipal. Os médicos teriam constatado hemorragia e confirmado relações sexuais recentes. A Polícia Civil, porém, afirma que a garota estava menstruada, condição confirmada pelo Instituto Médico Legal.
As investigações seguem. 
Cantu em Foco

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.