Laranjeiras do Sul

Semusa reforça campanha de prevenção a tuberculose em Laranjeiras

Em alusão ao dia mundial da Tuberculose, que se comemora no dia 24 de março, a Secretaria de Saúde de Laranjeiras do Sul (Semusa) está realizando a campanha de prevenção da doença. As ações estão sendo realizadas em todas as unidades de saúde e no sábado acontece arrastão nos bairros do município. O foco principal é a identificação de novos casos nas triagens que são feitas nas salas de espera e durante os atendimentos.

Além das primeiras orientações feitas pelos Agentes Comunitários de Saúde (ACS’s), o trabalho de conscientização por meio de abordagens e distribuição de material informativo é feito também por médicos e enfermeiros. As UBS’s também estampam cartazes prestando informações sobre a doença e seu tratamento. Em Laranjeiras do Sul de 2010 a 2018, foram registrados 41 casos da doença. Somente em 2018, dois novos casos foram confirmados. No entanto, pela estimativa da Semusa, pode haver outros casos que ainda não procuraram auxílio médica.

De acordo com o médico Ilton Franzoni, responsável pelo programa da Tuberculose em Laranjeiras do Sul, embora antiga, a doença está presente em todo o país. De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), a cada ano surgem no mundo até 6 milhões de novos casos da doença. No Brasil, anualmente, são notificados aproximadamente 70 mil novos casos e ocorrem cerca de 4,5 mil mortes em decorrência da tuberculose. Franzoni ressaltou que no caso de Laranjeiras a situação é bastante preocupante. “Preocupante não porque temos muitos doentes em tratamento. É o contrário. Nós deveríamos ter um número maior de doentes em tratamento. Por isso a preocupação, pois se nós não estamos tratando, há pessoas que estão com a doença e não estão sendo tratadas”, afirmou.

Cristian Ricardo Pinto, Farmacêutico e Coordenador do Serviço de atendimento especializado, afirmou que o principal sintoma da tuberculose é a tosse na forma seca ou produtiva. “Por isso recomenda-se que a pessoa com tosse por três semanas ou mais, seja investigado. Há outros sinais e sintomas que podem estar presentes, como febre vespertina, sudorese noturna, emagrecimento, cansaço, fadiga, dores na região do tórax, falta de ar, sensação de mal-estar, e palidez”, disse o farmacêutico. Por isso, esteja atento e observe o desenvolvimento da doença, para que ela possa ser analisada corretamente pelo médico.


Equipe responsável pelo Programa de Tuberculose em Laranjeiras do Sul
*Dr. Hilton Franzoni – Médico responsável pelo programa de Tuberculose
*Cristian Ricardo Pinto – Farmacêutico e Coordenador do Serviço de atendimento especializado
*Lucia Bertini Ferreira – Técnica em Enfermagem
*Luís Aquiles de Andrade – Diretor do Departamento de Vigilância em Saúde
Cantu em Foco

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.