Paraná

IML demora quase sete horas para recolher corpo de jovem morto em Ponta Grossa


O corpo de um homem, morto em uma avenida de Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná, na madrugada desta sexta-feira (9), ficou no local do crime por quase sete horas, até ser recolhido pelo Instituto Médico-Legal (IML).

Segundo a Polícia Militar (PM), o crime ocorreu por volta de 1h, na Avenida Carlos Cavalcanti, no bairro Uvaranas. O corpo ficou na calçada da via até as 7h55 quando o carro do IML chegou no local. Os familiares do rapaz disseram que ele tinha 19 anos e trabalhava como motoboy.

A polícia informou ainda que o rapaz passava pela avenida quando levou um tiro nas costas e caiu na calçada. Ainda não se sabe o que motivou o tiro. O caso é investigado pelo setor de homicídios da Polícia Civil.

Questão excepcional
A direção da Polícia Científica do Paraná informou que houve uma questão excepcional que ocasionou a demora no recolhimento do corpo. O órgão atendeu três ocorrências de homicídios em locais muito distantes na madrugada desta sexta-feira. No último chamado, as equipes já estavam atendendo um outro local.

A Polícia Científica ainda disse que realizar um atendimento em Telêmaco Borba, a equipe retornou para Ponta Grossa para atender a terceira ocorrência.
O Instituto Médico-Legal de Ponta Grossa conta com três veículos e que, em regra, a unidade recolhe o corpo após o Instituto Criminalística realizar a perícia.

O secretário de Segurança Pública determinou uma apuração interna para ver se houve alguma falha de comunicação para acionamento de eventuais outros profissionais.

G1 Paraná
Cantu em Foco

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.