Paraná

Após ser morto e enterrado, homem tem corpo retirado do caixão pelo próprio assassino

Um caso que chocou até a própria polícia foi registrado no Cemitério do Boqueirão, em Curitiba, nesta terça-feira (6). O corpo de um homem que havia sido sepultado um dia antes, foi retirado do caixão, arrastado e abandonado nu, ao lado do muro do cemitério. A polícia acredita que o próprio assassino tenha vilipendiado o cadáver numa tentativa de demonstração de força entre grupos criminosos.  O homem foi morto no sábado (3), no bairro Pilarzinho, junto com outra pessoa.
O cadáver foi encontrado nu, ao lado do muro, por funcionários do cemitério. A polícia foi chamada e descobriu que se tratava de Mizael da Luz,  36 anos que tinha várias passagens por homicídio e roubo. Para a polícia, tudo indica que o objetivo era levar o corpo, mas que algo impediu a ação. Por isso, o cadáver foi abandonado.
A delegada Aline Manzato esteve no local e disse o que pode ter acontecido. “Chegamos aqui e nos deparamos com essa cena absurda. Tudo indica que o Mizael teve o corpo vilipendiado pelo Célio, chamado de Coelho, ou por alguém ligado a ele. Este Coelho teve uma participação no roubo a banco em Palmeira. A polícia acredita que ele matou o Mizael no sábado porque suspeitava que ele teria o delatado à polícia, sobre a participação no roubo a banco. Tudo indica que foi uma demonstração de força para todo grupo criminoso, mas temos que investigar para saber a real motivação e para onde queriam levar o corpo”, afirmou a delegada.
O local foi isolado e o corpo deverá novamente passar por perícia.
Cantu em Foco

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.